Hardware

Qualcomm quer comprar ações da Arm – Hardware

wp header logo 443 Albânia 10

A Qualcomm, gigante fabricante de chips, quer comprar uma parte das ações da Arm em parceria com empresas ‘rivais’ do ramo para criar consórcio para manter a neutralidade dos designs de chips da Arm.
Essa iniciativa tem em vista a alta competitividade do mercado de chips atualmente, além de querer evitar que ocorra uma aquisição total por outra empresa.
Certamente, isso é uma consequência da compra da Arm pela Nvidia, que ameaçou outras fabricantes de chips, pois tornaria a arquitetura ARM de propriedade da fabricante de placas de vídeo.
A NVIDIA iria desembolsar US$ 40 bilhões para comprar a Arm e assim controlar uma das empresas mais importantes para a indústria de eletroeletrônicos.
À época, várias empresas se opuseram a aquisição, como a Qualcomm, a Intel e a Microsoft. Tais companhias afirmaram que a NVIDIA não conseguiria preservar a independência da Arm por ser também uma cliente da empresa.
A Qualcomm, sobretudo, se opôs à aquisição da Arm pela Nvidia afirmando “não fazer sentido” o fato de uma fabricante de chips assuma o controle de uma empresa de valor fundamental para toda a indústria.
Portanto, em fevereiro deste ano, a SoftBank e a NVIDIA, decidiram encerrar o acordo devido “aos significativos desafios regulatórios que preveniam a realização da transação”.
Essa não foi a primeira vez que a Arm foi foco de uma grande polêmica. Em 2016, quando a Softbank comprou a empresa por quase US$ 30 bilhões, políticos da Inglaterra protestaram alegando que a aquisição iria afetar a economia do país.
Após a transação frustrada, o conglomerado japonês SoftBank, dono da Arm, decidiu torná-la uma empresa de capital aberto. Mas essa iniciativa também gerou preocupações acerca do futuro controle da empresa devido ao seu papel crucial no setor de tecnologia.
Desse modo, a Qualcomm anunciou publicamente a intenção de ser uma das principais acionistas da Arm quando esta se tornar uma empresa de capital aberto.
Em entrevista ao Financial Times, o CEO da Qualcomm, o brasileiro Cristiano Amon, confirmou a informação.
“Somos uma parte interessada em investir [na Arm]. É um ativo bastante importante que será essencial para o desenvolvimento da nossa indústria”, disse Amon ao FT.
Além disso, Cristiano Amon afirmou que a Qualcomm, um dos maiores clientes da Arm, pode se juntar a outros fabricantes de chips para comprar a Arm caso o possível consórcio consiga fazer uma oferta “grande o suficiente”.
Essa ação, aliás, poderia acalmar os ânimos em relação à preocupação patente sobre o controle corporativo da Arm após a abertura de capital da empresa britânica.
Para Amon, é necessária a participação de várias companhias para garantir que a Arm continue com sua independência.
Um consórcio de empresas controlando a Arm, como propõe o CEO da Qualcomm, tem respaldo pelo comandante da Intel, Pat Gelsinger. Anteriormente, Gelsinger afirmou que a Intel pode apoiar uma ação similar.
A Arm sempre foi considerada uma empresa imparcial no setor de semicondutores. A empresa licencia suas propriedades intelectuais sem se importar com o tamanho ou origem da empresa.
arm chips Albânia 10arm chips Albânia 10
Com essa postura, portanto, as propriedades intelectuais da Arm fazem parte da maioria dos chips vendidos em todo mundo.
Outro fator que preocupa a indústria é a previsão do crescimento da demanda de chips, que deve duplicar nos próximos dez anos. Vale lembrar que essa previsão surge durante um momento em que o mundo se recupera de uma crise avassaladora.
Desse modo, fabricantes de eletrônicos do mundo inteiro dependem dos produtos da Arm mais do que nunca, isso inclui, certamente, a Qualcomm.
Se referindo ao período anterior da aquisição da Arm pela Softbank, Cristiano Amon afirmou que a Arm se consolidou devido ao investimento coletivo de todo o ecossistema da indústria de chips.
“A arquitetura aberta da Arm, bem como sua independência, é o motivo pelo qual empresas como Qualcomm, Apple e muitas outras investiram na empresa”, disse Amon.
Pergunte aos experts em nosso fórum
© 1999-2018 Hardware.com.br. Todos os direitos reservados.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.