Tecnologia

Os melhores livros que li em 2021 – Exame Notícias

wp header logo 358 Albânia 10

Felipe Scherer
Inovação na prática
 (patpitchaya/Getty Images)
Ao fazer o planejamento de metas anual, sempre estabelece um número alvo de livros a serem lidos no ano seguinte. Não só porque as leituras são importantes para me manter atualizado, algo fundamental para minha atividade profissional, mas também porque gosto muito da experiência da leitura.
Livros, de forma geral, são um dos melhores investimentos que podemos fazer pois os retornos podem ser transformadores. Um bom livro proporciona entretenimento e conhecimento a um custo bastante baixo. Em função da minha atividade como consultor de inovação, naturalmente minha lista de leituras giram em torno do tema ou sobre livros de negócios.
Nesse post, consolidei os 7 melhores livros que li durante 2021. O critério de escolha foi listar aqueles que me trouxeram novas ideias e conhecimentos, além de proporcionarem momentos muito agradáveis ao serem lidos. Alguns são mais técnicos quanto ao desafio da inovação nas organizações, porém outros são pura inspiração sobre empreendedorismo, futuro e novas tecnologias. Os apresento brevemente abaixo, sem considerar a ordem de aparição como um ranking de preferência. Todos eles recomendo fortemente a leitura para quem gosta de inovação!
 
Lean Scaleup – Frank Mattes
Qual a melhor abordagem para escalar startups corporativas? Esse é o tema que o consultor alemão aborda no livro. Para o autor, esse é um espaço ainda pouco explorado nas metodologias, uma vez que boa parte das abordagens vai até a validação do MVP. Mattes aponta que o vale da morte das startups corporativas é justamente entre o final da validação/teste da nova iniciativa e a gestão dos negócios já validados na empresa estabelecida.
O modelo do lean scaleup traz três pilares fundamentais: metodologia, liderança ambidestra e cultura/colaboração. A metodologia diz respeito ao processo e ferramentas recomendadas para conduzir o projeto após a validação do mvp para a escala. A liderança ambidestra ou dual, trata da mentalidade necessária para suportar essa jornada. Finalmente a dimensão cultura/colaboração aborda a necessária conexão entre o negócio estabelecido e a startup corporativa.
São muitas ideias legais sobre um tema super atual. É um livro mais denso de ser lido, com muitas ideias e exemplos advindos do time de executivos que ajudaram a co-criar a metodologia do lean scaleup. O autor promete novos livros da série para explorar com profundidade o método, a liderança e colaboração necessários para aumentar a taxa de sucesso das startups corporativas.
 
Por Conta Própria – Adriano Silva
Acompanho os textos do Adriano Silva há muitos anos, seja nos diversos livros por ele já publicados ou mesmo nas suas imperdíveis colunas na plataforma de conteúdo Draft. Quando fiquei sabendo do pré-lançamento do livro Por Conta Própria, já sabia que vinha coisa boa por aí.
De produtor do Fantástico na Globo para empreendedor do Gizmodo no Brasil! Esse é o pano de fundo, mas o tema central é a transformação de um executivo comunicação de sucesso com passagem nos principais veículos do país que perde o emprego e então encontra no empreendedorismo o caminho para construção de uma nova jornada cheia de desafios, descobertas, frustrações e realizações.
Não bastasse a história ser interessante por si só, o livro é muito bem escrito, conta as passagens com detalhes e faz reflexões muito valiosas para quem quer entender o que passa na cabeça e coração daqueles que embarcam na jornada empreendedora.
Por Conta Própria é daqueles livros que você começa a ler e segue sem parar até o final. Entretenimento e conhecimento em forma de leitura!
 
Innovation Ultimatum – Steve Brown
Esse é um livro que precisa ser lido para quem quer saber mais sobre as tecnologias exponenciais. Os capítulos trazem informações que permitem um leigo entender sobre Inteligência artificial, internet das coisas, máquinas autônomas, blockchain, realidade virtual e conexão 5G. Além disso, traz exemplos de aplicações atuais e futuras que estão em desenvolvimento ou serão em breve concebidas. Escrevi um post sobre esse livro ao longo desse ano sugerindo que toda empresa deveria virar uma empresa de tecnologia.
Nele, escrevi o seguinte: “ignorar essas tecnologias poderá custar caro para muitos negócios. Importante aprender sobre elas, dimensionar seus impactos no setor, verificar as possibilidades e iniciar a transformação visando construir o futuro. Esse futuro, muitas vezes, não será fácil de ser construído, porém muito necessário para a sobrevivência do negócio”.
O impacto dessas tecnologias na sociedade e nos negócios é enorme. Se você trabalha com inovação precisa conhecer a lógica por trás de cada uma delas. O livro Innovation Ultimatum é uma ótima referência sobre o tema.
 
Designing the successful accelerator – Jules Miller e Jeremy Kagan
A aceleração de startups tem sido uma ótima maneira de corporações inovar, estabelecendo relações sólidas com o ecossistema de empreendedores e aproximar o startup way para o ambiente corporativo.
O livro está estruturado em 3 partes fundamentais: antes, durante e depois da aceleração das startups. O antes, por exemplo, trata das reflexões sobre a estratégia do programa e envolvimento dos principais stakeholders de um projeto dessa natureza. Ter clareza sobre os objetivos da aceleradora e escolher o modelo de aceleração adequado são fundamentais para o sucesso. Além disso, também traz elementos mais operacionais como fazer o recrutamento das startups que serão aceleradas.
O processo de aceleração também traz ótimas ideias e experiências de como conduzir um programa de aceleração de maneira a atingir os objetivos de todos envolvidos. As experiências prévias dos autores e exemplos ilustram bem como um programa bem estruturado com mentores engajados podem fazer a diferença na trajetória das startups. Finalmente, os programas de aceleração não acabam com a graduação das startups pois a gestão desse portfolio pode resultar em ótimos negócios para ambas as partes no médio e longo prazo.
Esse livro traz um conjunto de reflexões muito valiosas para quem está buscando estruturar uma aceleradora corporativa de startups.
 
Pirates in the Navy – Tendayi Viki
Intraempreendedorismo e gestão da inovação são os temas desse livro. Tendayi Viki é um ex-executivo e consultor radicado em Londres com bastante experiência em inovação corporativa. O titulo do livro vem da analogia que ele faz do papel do intraempreendedor em grandes organizações, ou seja, o inovador corporativo precisa adotar o estilo “pirata” para conseguir realizar seus projetos.
O livro traz muitas dicas de melhores práticas de gestão da inovação em grandes empresas. São três elementos fundamentais: suporte da liderança, desenho organizacional e prática da inovação. Cada um desses elementos desdobra-se em outros 3.
Suporte da liderança envolve direcionamento estratégico, alocação de recursos e gestão do portfolio. Desenho organizacional trata de legitimidade das iniciativas, conexão com o core e políticas de incentivo. Finalmente, prática da inovação envolve ferramentas de inovação, gestão do processo e desenvolvimento de competências dos inovadores corporativos. Muita coisa já foi escrita sobre esse assunto, mas o livro vale a leitura pois está bem organizado e traz um coleção de insights com alta aplicabilidade nos negócios.
 
Eat, sleep, innovate – Scott Anthony, Paul Cobban, Natalie Painchaud e Andy Parker
Na minha opinião, Scott Anthony é o discípulo mais talentoso do falecido guru da inovação corporativa Clayton Christensen. Ele consegue trazer as ideias de inovação corporativa de forma bastante didática e prática em seus livros. Eat, sleep, innovate: how to make creativity an everyday habit inside your organization é um livro sobre cultura de inovação. Os autores fazem a provocação que inovar deve ser um hábito tão normal quanto comer e dormir para qualquer profissional.
O livro é escrito visando ajudar organizações e indivíduos que trabalham no que eles chamam de “organizações normais” e não empresas extraordinárias como as FAANGs. Acredito que aí está o maior valor desse livro. Ações objetivas e aplicáveis para empresas de diferentes setores e contextos.
No livro, você irá encontrar muitas ideias sobre cultura organizacional, mudança de hábitos, comportamentos para inovação e estrutura/sistemas que auxiliam/atrapalham uma empresa que quer ser mais inovadora.
 
Medicina do Amanhã – Pedro Schestatsky
Quando conheci o Pedro Schestasky em um almoço alguns anos atrás, falamos sobre muitas coisas: neuroestimulação, inovação e novas tecnologias aplicadas à saúde, microbioma, transplante fecal, estilo de vida… Ele fugia o perfil do médico que estamos acostumados a conviver dentro e fora dos consultórios. Tinha ideias diferentes da abordagem tradicional.
Felizmente, esse ano Pedro publicou seu livro consolidando muitas das ideias do seu trabalho. Medicina do Amanhã apresenta de forma simples conceitos complexos relacionados à saúde e totalmente aplicáveis no nosso dia a dia. Ele explora o que chama da medicina 5P: preditiva, preventiva, proativa, personalizada e parceira. Cada uma das dimensões explorada em capítulos cheio de informações com base científica e experiências vindas da prática médica do autor. A filosofia MAP: movimento, alimento e pensamento traduz a abordagem que roga por fazermos uma gestão ativa da nossa saúde, mesmo que não tenhamos sinais evidentes de qualquer doença.
Esse não é um livro de negócios ou empreendedorismo como os demais, mas nem por isso podia ficar de fora da lista. Ele fala sobre inovação na saúde e como podemos praticar a medicina do amanhã, hoje!
Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?
Já é assinante? Entre aqui.
Esqueceu sua senha?
Institucional
Editorias
Academy
Copyright Exame | Todos os direitos reservados. | É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Exame.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.