Tecnologia

MCTI destina R$ 50 milhões para centros de inovação no país – Governo Federal

wp header logo 619 Albânia 10

Notícias

Foto: Neila Rocha – ASCOM/MCTI
O MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações lançou nesta segunda-feira (20) uma Chamada Pública inédita para apoio ao desenvolvimento de centros de inovação no país. Estes centros são espaços físicos que reúnem diversos atores para o desenvolvimento da área de inovação por meio da ciência e da tecnologia. Serão R$ 50 milhões de reais, oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), que serão repassados para apoiar estes centros por meio da Financiadora de Estudo e Projetos (FINEP), empresa pública vinculada ao ministério. “Essa chamada é um dos esforços do MCTI para colocar um ecossistema adequado para a inovação”, destacou o ministro do MCTI, astronauta Marcos Pontes durante o evento.
Os centros de inovação congregam importantes personagens do setor de inovação. O objetivo é desenvolver o setor contribuindo para a economia do país principalmente com a geração de empregos. O diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Finep, Marcelo Bortolini, explicou como vão funcionar estes ambientes. “Centro de inovação é um espaço físico em que se tem incubadoras, empresas, aceleradoras, ICTs, um local de sinergia e trabalho em conjunto em busca da inovação”, explicou.
Paulo Alvim, secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTI destacou a importância destes recursos. “Essa chamada se soma a um conjunto de iniciativas, como a dos Parques Tecnológicos na semana passada. Ciência, tecnologia e inovação é uma união de esforços entre público e privado para alavancar a capacidade competitiva e de produtividade de uma nação”. A chamada lançada nesta segunda-feira está dentro de um contexto voltado para ambientes de inovação, de R$ 600 milhões, para apoiar parques tecnológicos.
“Ciência, tecnologia e inovação é central – se tivermos um país com esse setor funcionando bem, ajudamos a saúde, infraestrutura, defesa, desenvolvimento regional, agricultura, e tudo funcionará à base de ciência e tecnologia”, destacou Marcos Pontes.  Além do orçamento da União e do FNDCT, existem outras vias que podem trazer recursos para o setor, por meio da iniciativa privada. O presidente da FINEP/MCTI, Waldemar Barroso, lembrou a importância destes centros para os jovens no país. “Essa chamada vai fazer com que os jovens levantem seus diplomas com a conexão do que a sociedade precisa para fazer entregas, porque esse sistema terá inúmeras ferramentas para viabilizar os seus anseios”,
O Instituto de Pesquisas Eldorado foi o local escolhido para o lançamento da chamada. O local opera com diversas fontes de recursos viabilizados pelo MCTI, como a Lei de Informática e o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores (PADIS). O presidente do instituto, Roberto Soboll, detalhou a importância dos centros de tecnologia. “Nós temos hoje uma semente muito importante que são os ICTs – Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia”, disse. “Em uma pesquisa realizada no Brasil, temos que para cada R$ 1 colocado em uma ICT, temos R$ 20 na ponta. Os ICTs fazem a ponte entre a academia, as empresas e a junção de criação e inovação; acaba sendo a oportunidade para empresas de todos os portes potencializarem seus produtos”.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.