Tecnologia

Ford Transit Furgão ataca Sprinter com tecnologia por R$ 239.900 – UOL

wp header logo 1924 Albânia 10

Lançamentos, avaliações e tudo sobre automóveis e motos
Vitor Matsubara
Colaboração para o UOL, de Cajamar (SP)
20/04/2022 15h00
Após fechar fábricas e interromper sua produção nacional, a Ford baseou seu processo de reestruturação em dois pilares: automóveis premium e veículos comerciais.
Deste segundo grupo nasceu uma divisão capitaneada pela Transit, que voltou ao país no fim de 2021 com a versão Minibus. A segunda parte da ofensiva no segmento de vans surge agora com a versão Furgão, cujo objetivo é o mesmo da configuração para passageiros: roubar vendas da Mercedes-Benz Sprinter.

A configuração para transporte de cargas está disponível em duas versões. A L2H3 custa R$ 239.900 e possui capacidade volumétrica de 10,7 m3, além de suportar 1.222 kg de carga. Já a versão L3H3 entrega uma área volumétrica um pouco maior (12,4 m3), mas tem capacidade de carga inferior: são 1.181 kg. Por ela pede-se R$ 245.900.
O acesso ao compartimento traseiro pode ser feito pela porta corrediça do lado direito ou pelas portas de trás, cuja abertura chega a 270 graus. Lá dentro existem 10 ganchos para fixação de carga.
A Transit é fabricada no Uruguai em regime CKD, no qual as peças são trazidas desmontadas para que o veículo seja montado lá pela Nordex. A empresa, inclusive, ergueu uma fábrica apenas para produzir a van.
As duas versões da Transit Furgão trazem o mesmo motor 2.0 turbodiesel. São 170 cv e torque máximo de 39,7 kgfm, associado a um câmbio manual de seis marchas.
Trata-se do mesmo conjunto que impulsiona a versão para transporte de passageiros. Um ponto importante é o fato de o furgão poder ser conduzido por qualquer pessoa com CNH do tipo B (a mesma exigida para dirigir um automóvel de passeio), já que seu peso bruto total (ou PBT) não passa de 3,5 toneladas.
A Ford investiu na segurança para tentar roubar vendas das rivais Mercedes-Benz Sprinter e Renault Master. Por isso, a Transit oferece o pacote AdvanceTrac, que inclui recursos como controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, controle de torque em curvas, sistema de estabilização de ventos laterais, controle eletrônico anticapotamento e acionamento de luzes de emergência em frenagens bruscas.
Ambas as versões contam com itens como ar-condicionado, direção com assistência elétrica, vidros elétricos, travamento central das portas, alerta sonoro de faróis acesos, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, volante multifuncional, tela de TFT de 2,3 polegadas no painel de instrumentos.
Única da categoria a trazer o sistema start-stop, a Transit oferece ainda a central multimídia Sync Move, que traz uma tela tátil de oito polegadas com suporte a Android Auto e Apple CarPlay, conexão Bluetooth, duas entradas USB e duas tomadas de 12 volts e uma loja de aplicativos.
O maior destaque, porém, vai para a conectividade. O furgão sai de fábrica com um modem embarcado para integração com sistemas eletrônicos. Assim, o proprietário (do veículo ou da frota) pode acessar uma série de dados a respeito do veículo por meio do aplicativo FordPass.
Entre as informações disponíveis estão relatórios mensais com indicadores para frotistas, médias de consumo (mensal e geral), nível de Arla 32, distâncias percorridas a cada mês e localização do veículo em tempo real.
É possível ainda realizar agendamento online de serviços de manutenção e consultar alertas relacionados ao estado do veículo. Segundo a Ford, o sistema abrange até três mil avisos de falha, sendo que, nos casos mais graves, uma central de atendimento pode contatar o proprietário diretamente para alertá-lo e agendar o eventual reparo.
A Ford oferece um ano de garantia ou 100 mil quilômetros rodados. Já as revisões são programadas para intervalos de 20 mil quilômetros.
ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Por favor, tente novamente mais tarde.

Não é possivel enviar novos comentários.
Apenas assinantes podem ler e comentar
Ainda não é assinante? .
Se você já é assinante do UOL, .
O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

O BYD Han é um sedã elétrico de luxo lançado no Brasil por quase R$ 560 mil
Tradicionalmente, o volume de emplacamentos é utilizado para estimar as vendas de determinado modelo…
Um pacote de novos produtos neste e no próximo ano demonstra que a Honda preparou uma forte investida no mercado…
Fernando Calmon
Após fechar fábricas e interromper sua produção nacional, a Ford baseou seu processo de reestruturação em dois…
A Hyundai patenteou uma tecnologia bastante futurista nos Estados Unidos: um sistema de varredura ocular que…
Após ‘matar’ os icônicos Fit e Civic produzidos no Brasil, a Honda prepara uma importante investida no mercado…
A Mercedes-Benz apresentou oficialmente seu veículo utilitário esportivo (SUV) EQS nesta terça-feira. O carro tem…
A Ferrari apresentou nesta terça-feira a nova 296 GTS conversível, seu quarto modelo híbrido plug-in, avançando…
A Audi revelou hoje o seu novo conceito, o urbansphere. O modelo completa uma tríade que foi iniciada com os…
Automóveis muito raros e exclusivos, com poucas unidades produzidas, são conhecidos pela expressão “mosca branca”.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.