Tecnologia

Evonik defende conceito de zootecnia de decisão para melhor resultado na avicultura – O Presente Rural

wp header logo 1764 Albânia 10

Tecnologias inovadoras contribuem em conceito zootécnico que prevê uma abordagem completa da produção animal, envolvendo nutrição, saúde e ambiência para aumentar a eficiência produtiva no campo, reduzir custos e melhorar a rentabilidade do avicultor. Este conceito foi um dos destaques no estande da empresa durante o 22º Simpósio Brasil Sul de Avicultura
Publicado em
em
As mais recentes tecnologias e inovação para uma produção animal de precisão são defendidas pela Evonik. O zootecnista e gerente Sênior de Marketing da Evonik na América Latina, Rodrigo Galli, destaca a importância de um trabalho integrado que inclui saúde, nutrição, ambiência e todos os fatores que envolvem a criação de aves. “Precisamos medir os resultados no campo, monitorar potenciais de desafios sanitários para fazer qualquer alteração na formulação da dieta em tempo adequado e atingir o máximo de eficiência através da zootecnia de precisão”, disse o especialista.
Para ele, aumentar as margens da produção é um dos desafios mais urgentes do setor. “A avicultura trabalha com margens apertadas, por isso ter um planejamento melhor, de longo prazo, e agir rapidamente é essencial. Este negócio tem muitas variações nos preços, o que impacta demais o avicultor e ele precisa minimizar este impacto para estar melhor preparado para estas oscilações. Assim, monitorar, predizer e planejar a produção, gerenciando de forma eficiente e dinâmica os dados de desempenho animal é a chave para a tomada de decisões estratégicas para otimizar os resultados financeiros das empresas, ainda mais importante diante do cenário atual desafiador”, destacou.
Galli aposta que a revolução tecnológica na avicultura caminha para o monitoramento da produção em tempo real. “Um grande desafio, além de acompanhar a tecnologia, é preparar os nossos profissionais para tomar decisões que acompanhem essa velocidade”, disse no estande da empresa no 22º Simpósio Brasil Sul de Avicultura, que aconteceu em Chapecó, Santa Catarina. Na ocasião, a empresa ainda destacou estratégias nutricionais para a boa saúde intestinal das aves, para melhorar o desempenho ou mesmo reduzir o custo da ração em cenário de preços recordes das matérias-primas.
Porphyrio
Uma ferramenta de gestão inteligente, o Porphyrio® permite ao integrador avaliar o banco de dados da produção de aves (Big Data) associado com dados coletados em tempo real para predizer o comportamento produtivo de cada lote de frangos, matrizes ou poedeiras leves em produção. Esta tecnologia auxilia o integrador a otimizar seu processo de abate com base em suas metas definidas de acordo com as oportunidades mais rentáveis do mercado, como frangos leves, pesados ou orgânicos, entre outras opções.
O resultado é a possibilidade de se tomar medidas corretivas em tempo quase real, evitando perdas significativas na lucratividade do negócio. “O Porphyrio® é um software que opera 100% em nuvem e utiliza tecnologia Big Data, bioestatísticas e algoritmos de autoaprendizagem. Com os seus dinâmicos alertas antecipados, a ferramenta possibilita a otimização do processo produtivo das aves com minimização de perdas produtivas e planejamento otimizado do abate rumo as metas de cada empresa. É a revolução 4.0 chegando na avicultura, e o grande valor deste serviço é permitir ao avicultor ver o problema e agir sobre ele antes dele trazer perdas financeiras”.
Ecobiol® 
O médico veterinário e gerente de Serviços Técnicos da Evonik, Vinicius Teixeira, salienta que o atual quadro de pressão de custos exige uma visão mais ampla da nutrição de precisão associada a saúde animal e, quando possível, empregando ferramentas de zootecnia de precisão. “Neste cenário, uma boa saúde intestinal tem impacto direto na saúde geral das aves e em melhor absorção de nutrientes com melhor aproveitamento da ração. Ela ainda contribui para o desenvolvimento uniforme dos lotes, já que mantém a microbiota intestinal mais equilibrada e estável com sua ação de controle de patógenos”, explica.
Teixeira segue destacando o uso de probióticos para melhor saúde intestinal e alternativa para a produção com uso cada vez mais restrito de antimicrobianos promotores de crescimento. “Além disso, uma melhor utilização dos nutrientes pela ave reduz a excreção de nitrogênio, diminuindo assim o impacto ambiental”, sinaliza o especialista ressaltando estudos que mostram que o uso de Ecobiol, um probiótico de cepa única definida, a Bacillus amyloliquefaciens CECT 5940, mostrou melhor desempenho zootécnico do plantel, além de ser eficaz no combate a patógenos, como Clostridium perfringens, Escherichia coli e salmonelas entéricas, por exemplo.
GuanAMINO®
O uso de GuanAMINO® (Acido Guanidinoacético – GAA), contribui não só com melhor produtividade, como também com redução de perdas no abatedouro, defende a médica veterinária e gerente de Serviço Técnico da Evonik, Patrícia Tomazini Medeiros, apontando estudos conduzidos pela Evonik, em universidades e avaliações em campo. “Observamos que esta dieta foi capaz de aumentar o rendimento de carne no peito e ainda reduziu a incidência e gravidade de peito amadeirado, que provoca perdas nos frigoríficos”, pontuou a especialista.
De acordo com ela, o uso do GuanAMINO® na formulação mostrou benefícios não apenas no campo, como também no abatedouro. “Esta dieta contribuiu com uma importante redução dos custos da ração e manteve o desempenho das aves no campo com melhora no rendimento de carcaça”, anunciou Tomazini explicando que a aposta está em medidas para reduzir os custos da dieta relacionado à energia, que está muito cara, sem prejudicar o desempenho das aves e aumentando consideravelmente a receita dos produtores.
Segundo o levantamento, a utilização do GuanAMINO® na ração representou uma redução no custo da dieta entre R$ 30 e R$ 35 por tonelada de ração. “Isso dá milhões de economia no acumulado do ano”. Ela salienta ainda que o produto é uma fonte suplementar de Creatina que pode ser adotada em duas estratégias diferentes, como para reduzir o custo de produção do frango e manter o desempenho dos animais, ou ainda para aumentar a performance do plantel.
Polinutri classifica como histórica a 22ª edição do Simpósio Brasil Sul de Avicultura
A importância do manejo adequado; do incubatório aos primeiros dias de vida
“Ross 308 AP: Resultados a Olhos Vistos” foi o tema da Aviagen no Simpósio Brasil Sul de Avicultura
O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




cinco × um =


Neste evento emblemático e um dos mais importantes do setor avícola nacional, a companhia destacou sua estrutura logística, operacional e portfólio de soluções
Publicado em
em
A Polinutri marcou presença no 22º Simpósio Brasil Sul de Avicultura (SBSA) e na 13ª edição do Brasil Sul Poultry Fair, um dos principais eventos do setor avícola dedicado para trocas de experiências, conhecimento e muito networking, promovidos pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet), em Chapecó (SC), entre 5 e 7 de abril.
Lincoln Beninca Gerente Avicultura Albânia 10“Após dois anos de pandemia, poder estar de forma presencial em um evento de alto nível, significa um momento de retomada muito importante para o nosso time, além de visualizarmos a força que o segmento de avicultura possui nesta edição marcada pelo recorde de participação e a presença dos maiores representantes do mercado”, inicia Lincoln Beninca, Gerente da Unidade de Negócio Avicultura da Polinutri.
Ao longo do encontro, o time Polinutri pode se reaproximar de forma física, reencontrar clientes parceiros e se conectar com novos apresentando toda sua estrutura logística, operacional, portfólio e soluções. “Reforçamos para o público-alvo a nossa presença na região por meio da nossa unidade em Treze Tílias, próxima a Chapecó, um parque fabril moderno capaz de cobrir todas as demandas geradas”, complementa Lincoln e reforça: “a força do segmento avícola é muito grande, saímos deste evento com boas expectativas para o segundo semestre desse ano e para 2023”.
Rogério Iuspa 2 Albânia 10O Diretor Comercial e Marketing da Polinutri, Rogerio Iuspa, insere comentários sobre os resultados obtidos durante o 22º Simpósio Brasil Sul de Avicultura: “o evento foi um sucesso, era nítido a felicidade de todos com este reencontro. O nosso estande foi bem movimentado com muitos clientes e fornecedores prestigiando a Polinutri. Também acompanhamos palestras que trouxeram ainda mais conhecimento e, o mais importante, atingimos o nosso objetivo: estar ainda mais próximo dos nossos clientes”, conclui.
Após liderar um dos mais expressivos crescimentos no mercado veterinário brasileiro, o Country Manager da companhia no Brasil passa a responder pelas operações também no México, Colômbia, Bolívia e Paraguai
Publicado em
em
Após liderar uma verdadeira “virada de página” da Biogénesis Bagó no Brasil no ciclo de 2018 a 2021, fazendo com que a empresa mantivesse uma média de crescimento três vezes superior à do mercado veterinário brasileiro, o médico-veterinário e Country Manager Marcelo Bulman assume nova posição na companhia como Diretor Comercial Centro & Norte LATAM. O executivo, além de continuar à frente do Brasil, torna-se responsável pelas operações do México, Colômbia, Bolívia e Paraguai, quatro dos cinco maiores mercados de saúde animal da América Latina.
Essa promoção faz parte de uma reestruturação que a companhia vem fazendo em nível global para acompanhar seu crescimento e expansão a fim de atingir os objetivos propostos de posicionar a Biogénesis Bagó entre as 20 maiores empresas de saúde animal do mundo até 2026.
Com mais de 35 anos de experiência no mercado veterinário, o argentino Marcelo Bulman liderou um trabalho que permitiu à Biogénesis Bagó sair de 300 municípios nos quais atuava em 2018, quando assumiu a gestão da empresa no País, e finalizar 2021 em mais de 3 mil cidades e mil pontos de venda entre revendas agropecuárias e cooperativas.
“Esse resultado foi fruto de investimentos em pessoas, produtos, serviços, soluções e programas, como o Na Estrada, Fronteiras Produtivas e Prova de Valor, que ajudaram a posicionar a marca e seus produtos e, principalmente, criaram a credibilidade da Biogénesis Bagó no Brasil junto à cadeia produtiva da carne e leite, ajudando o produtor brasileiro a produzir mais e melhor em um Brasil cada vez maior e melhor”, destaca o novo Diretor Comercial Centro & Norte LATAM da Biogénesis Bagó.
Toda essa expertise será levada agora para alavancar a atuação da companhia em países como Colômbia, México, Bolívia e Paraguai. “O Brasil e esses países representam 90% do mercado latino-americano de saúde animal e possuem um enorme potencial de crescimento”, salienta Bulman.
 
Novo ciclo Bioconecta no Brasil
Em 2022, começa um novo ciclo de quatro anos da Biogénesis Bagó no Brasil marcado pelo Bioconecta, conjunto de ferramentas, projetos e programas para a empresa se conectar cada vez mais aos diversos elos da cadeia produtiva da pecuária para que a atividade opere no “azul”.
“No primeiro ciclo, ‘pintamos’ o Brasil de azul ao expandirmos a atuação de forma sustentável no País. Agora, no novo ciclo Bioconecta que se inicia, queremos cada vez mais nos conectar as necessidades do produtor, ajudando-o a produzir o que estamos chamando de ‘boi azul’, que representa o resultado positivo baseado nos pilares de sanidade, nutrição, genética, reprodução, gestão e diagnóstico”, explica Bulman.
Parte importante desse plano é a diversificação cada vez maior que a Biogénesis Bagó tem feito em sua linha de produtos para além da saúde animal, reforçando a liderança na linha reprodutiva, com a aquisição em 2021 do Progestar®, dispositivo indicado em programas de sincronização do estro e da ovulação em fêmeas bovinas em idade reprodutiva, e oferecendo soluções em nutrição, como a comercialização exclusiva da linha Magniva da Lallemand que utiliza uma tecnologia inédita de inoculantes para silagem. “O próximo passo será a entrada no mercado de diagnóstico através de produtos inovadores para atender as necessidades em campo do produtor e de veterinários”, adianta Marcelo Bulman.
Cooperativa recebeu o primeiro lugar na pesquisa Marcas de Quem Decide
Publicado em
em
Pela 18ª edição, Cooperativa Santa Clara é líder com 30,5% de lembrança de marca na categoria Produtos Lácteos, segundo a pesquisa Marcas de Quem Decide. Entre os nomes citados pelos entrevistados, a instituição foi a preferida por 28,5%.
O diretor Administrativo e Financeiro, Alexandre Guerra, recebeu o prêmio na manhã desta terça-feira (19), no espaço Multiverso Experience, no Cais Embarcadero, em Porto Alegre.
santa clara latcinios e1650398426405 Albânia 10A pesquisa, realizada pelo Jornal do Comércio em parceria com a Qualidata Pesquisas e Informações Estratégicas, ouviu 302 empresários e executivos entre os meses de novembro de 2021 e janeiro de 2022.
Desde 2005, a Santa Clara é líder no setor de laticínios sendo vencedora recorrente por 15 anos na categoria Queijos – extinta em 2019 – e reconhecida pela 12ª edição na categoria Produtos Lácteos.
 
Sobre a Cooperativa Santa Clara  
Em 2022, a Santa Clara completa 110 anos de história, sendo a mais antiga cooperativa de laticínios em atividade no Brasil, atuando também nos setores de Frigorífico, Fábrica de Rações, Cozinha Industrial, Farmácia e 27 unidades de varejo, entre supermercados e mercados agropecuários, nos municípios onde possui associados. A sede da instituição está localizada no município de Carlos Barbosa e conta com mais de 5 mil associados, em 135 municípios gaúchos. Atualmente, possui um mix de mais de 360 produtos, entre Laticínios, Frigorífico, Doces e Sucos.
Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.
Telefone (45) 3254-1842 | Copyright © 2018 Editora O Presente | Encarregado de Dados – DPO: Flavio Ervino Schmidt – flavio@schmidt.adv.br – OAB/PR 27.959

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.