Tecnologia

Empresas de tecnologia e varejo em baixa, Brasil sobrevive a mais uma onda de COVID-19? – Investidor Sardinha

wp header logo 409 Albânia 10

Bom dia, Investidor Sardinha. Este é o Soco Matinal, as principais notícias do dia no mercado financeiro, tudo em 5 minutos, para você já começar o dia tonto.
Em primeiro lugar, no pregão de quinta-feira, (16/12/2021) o IBOVESPA (índice da nossa bolsa de valores) subiu 0,83%, fechando em 108.326 pontos.
De antemão, do lado das maiores altas tivemos empresas como:
Contudo, dentro do índice as maiores quedas foram registradas pelas empresas:
Agora, saindo um pouco do mercado nacional, vamos falar sobre as bolsas mundiais e os índices de mercado internacional.
gráfico
No cenário internacional, as bolsas mundiais fecharam majoritariamente negativas e o dólar está cotado a R$ 5,69, sobretudo.
Nos Estados Unidos:
Bem como, nas bolsas europeias os resultados foram os seguintes:
Por fim, nas bolsas asiáticas:
Enquanto as criptomoedas nas últimas 24h:
Por fim, nas commodities:
Corporate Finance Institute
Depois dos anúncios do FED as bolsas pelos EUA caíram, mas no Brasil as empresas de commodities puxaram o índice. Com isso, CSN, Petrobras e Gerdau tiveram altas expressivas. O nosso País é forte no setor de commodities e as empresas sensíveis à mudança na taxa de juros sofreram, por exemplo o Banco Pan, Meliuz e Via. Inclusive, empresas do varejo já vêm apresentando uma queda por conta do desemprego, diminuição da renda e desvalorização do real frente ao poder de compra, como temos notado o caso da Magalu, entre outras questões que ajudam na baixa da cotação.
Assim como no mundo todo a questão dos juros afeta empresas de tecnologia, em razão do investimento necessário, o que com a taxa mais alta dificulta o endividamento, a Apple apresenta queda na sua cotação. Embora o cenário não seja em relação a qualquer comprometimento de seus resultado no momento, o que acontece é que este setor necessita de bastante pesquisa e desenvolvimento, o que exige um endividamento maior. Tesla segue o mesmo caminho com a cotação baixando.
Agora vamos às notícias do mercado interno e mundial:
Agência Brasil
Enquanto no Brasil há discussão sobre a exigência de passaporte sanitário, outros países já estão adotando medidas mais avançadas em razão da variante da COVID-19. Embora não se tenha notícias de que essa cepa seja mais letal que aquelas que já conhecíamos, o número de casos aumentando e ainda a falta de vacinação avançada em alguns países fazem governos tomaram mais medidas.
Assim como nos EUA, a Itália exige teste de COVID-19, inclusive o Presidente Biden já se manifestou indicando temer uma nova onda em janeiro de 2022. Por outro lado, a China tem feito algumas restrições de circulação. Na África do Sul, a taxa de internação é bem menor do que as outras variantes.
Agora, as notícias sobre Fundos Imobiliários:
FIIs
O IFIX fechou a quinta-feira ‌(16)‌ com alta de 0,13%,‌ terminando ‌o‌ dia em 2,680 pontos. No acumulado ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021 a variação é de -6,63% e no mês de dezembro é de +3,92%.
O fundo RVBI11 anunciou os rendimentos do mês de novembro e atualização no portfólio. Ainda, o fundo vem enfrentando desafios macroeconômicos que impactam diretamente nos resultados, como taxa de juros e pressão inflacionária. O dividend Yield anualizado é de 12% com isso, o fundo teve despesas de R$ 103 mil e lucro líquido de R$ 1,18 milhão, dos quais R$ 1,08 milhão foram distribuídos.
CriptoFácil
Quando o assunto é proporcionar ferramentas de pagamento de forma rápida e eficiente, as operadoras de cartão estão sempre avançando a passos largos. Agora a Mastercard anunciou que proporcionará transações através da nova plataforma, com a possibilidade de atingir uma taxa de transferência de até 10.000 transações por segundo em uma rede privada, contra 300 em redes privadas comuns e apenas 15 na rede principal do Ethereum.
Assim termina este morning call. Bons investimentos e bom final de semana.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.