Tecnologia

CGE incentiva uso de novas tecnologias nos projetos e na fiscalização de obras públicas – O Documento

wp header logo 725 Albânia 10

Publicado
por

O uso de novas tecnologias na elaboração de projetos e na fiscalização de obras públicas foi a tônica do 16º ciclo do “Programa CGE ORIENTA – Estado Íntegro e Eficaz”, promovido de forma virtual pela Controladoria Geral do Estado (CGE-MT).

Um dos focos do webinar foi a demonstração do funcionamento e dos benefícios do uso de drones na fiscalização de obras rodoviárias. Nesse ponto, o auditor do Estado e engenheiro civil, André Luiz Costa Ferreira, apresentou conceitos básicos de topografia com drones e exemplos de aplicação e utilização de drones em obras rodoviárias.

Em sua explanação, ele chamou a atenção para a importância do planejamento de voo com drones a fim de garantir precisão e acurácia das informações coletadas na área inspecionada. “Primeiro é preciso definir que tipo de voo se quer fazer com o drone, qual a tipo de informação a ser coletada em campo e como tratar este tipo de informação”, destacou o auditor.

Outro foco do ciclo do “Programa CGE ORIENTA” foi a implementação da plataforma BIM em projetos de obras civis. O auditor explicou que BIM é a sigla de Building Information Modeling, cuja tradução livre é Modelagem da Informação da Construção.

Essa tecnologia permite a criação de projeto de construção compartilhado com informações integradas de design, arquitetura e engenharia em um formato que simula a obra real em 3D, modela a estrutura e todas as fases do empreendimento (projeto, execução e operação).

Segundo o auditor da CGE, com a tecnologia BIM, o modelo gerado por computador contém geometria e dados precisos necessários para apoio às atividades de construção, fabricação e aquisição de materiais durante todo o ciclo de vida da obra, permitindo melhor análise e controle do que os processos manuais.

“O BIM permite não só uma representação gráfica da construção, mas o edifício com todos os seus sistemas construtivos, o que possibilita melhorar a qualidade dos projetos de engenharia e, mais importante, melhorar a manutenção das obras, tanto na parte elétrica, hidráulica e estrutural”, pontuou.

Nova cultura

90fb7478 7986 59f9 7bb2 78f8631f4bd9?t=1637266836682+&imageThumbnail=3 Albânia 10

O uso do conceito BIM está mais avançado na esfera privada. No setor público, já há algumas iniciativas de destaque, com diferentes níveis de maturidade na implantação da tecnologia, a exemplo do Governo Federal, das Forças Armadas e do Governo do Estado de Santa Catarina.  

Segundo o auditor da CGE, a adoção da tecnologia BIM nas obras públicas envolve uma mudança de cultura dos servidores e dos colaboradores da construção civil (projetistas, supervisoras, gerenciadoras de obras etc).

Nesse contexto, a Controladoria, por meio de sua equipe de auditores-engenheiros, prepara capacitações detalhadas para 2022 sobre o uso da plataforma nos projetos a serem executados pelo Governo de Mato Grosso.

“A ideia é fomentar a melhoria da qualidade dos projetos para que possamos realizar o que a população realmente espera da administração pública estadual. Para que isso aconteça, temos de começar a pensar em melhorar os projetos, capacitar servidores e colaboradores, num trabalho conjunto de mudança de cultura”, argumentou.

Além disso, está em andamento pela Controladoria um levantamento preliminar junto aos órgãos estaduais quanto às obras necessárias de reforma de prédios públicos que possam ser incluídas no projeto-piloto de implantação da plataforma BIM no Governo do Estado.

“No Poder Executivo Estadual, estamos começando a pensar em BIM na reforma dos prédios públicos, porque já temos o conhecimento da edificação, e o nível de intervenção não é tão grande”, finalizou o auditor. 

Clique AQUI para ver ou rever a explanação sobre “Fiscalização de Obras Rodoviárias com Drones”.

Clique AQUI para ver ou rever a explanação sobre “Implantação da Plataforma BIM em Projetos de Obras Civis”.

Fonte: GOV MT

O uso de novas tecnologias na elaboração de projetos e na fiscalização de obras públicas foi a tônica do 16º ciclo do “Programa CGE ORIENTA – Estado Íntegro e Eficaz”, promovido de forma virtual pela Controladoria Geral do Estado (CGE-MT).
Um dos focos do webinar foi a demonstração do funcionamento e dos benefícios do uso de drones na fiscalização de obras rodoviárias. Nesse ponto, o auditor do Estado e engenheiro civil, André Luiz Costa Ferreira, apresentou conceitos básicos de topografia com drones e exemplos de aplicação e utilização de drones em obras rodoviárias.
Em sua explanação, ele chamou a atenção para a importância do planejamento de voo com drones a fim de garantir precisão e acurácia das informações coletadas na área inspecionada. “Primeiro é preciso definir que tipo de voo se quer fazer com o drone, qual a tipo de informação a ser coletada em campo e como tratar este tipo de informação”, destacou o auditor.
Outro foco do ciclo do “Programa CGE ORIENTA” foi a implementação da plataforma BIM em projetos de obras civis. O auditor explicou que BIM é a sigla de Building Information Modeling, cuja tradução livre é Modelagem da Informação da Construção.
Essa tecnologia permite a criação de projeto de construção compartilhado com informações integradas de design, arquitetura e engenharia em um formato que simula a obra real em 3D, modela a estrutura e todas as fases do empreendimento (projeto, execução e operação).
Segundo o auditor da CGE, com a tecnologia BIM, o modelo gerado por computador contém geometria e dados precisos necessários para apoio às atividades de construção, fabricação e aquisição de materiais durante todo o ciclo de vida da obra, permitindo melhor análise e controle do que os processos manuais.
“O BIM permite não só uma representação gráfica da construção, mas o edifício com todos os seus sistemas construtivos, o que possibilita melhorar a qualidade dos projetos de engenharia e, mais importante, melhorar a manutenção das obras, tanto na parte elétrica, hidráulica e estrutural”, pontuou.
Nova cultura
90fb7478 7986 59f9 7bb2 78f8631f4bd9?t=1637266836682+&imageThumbnail=3 Albânia 10
O uso do conceito BIM está mais avançado na esfera privada. No setor público, já há algumas iniciativas de destaque, com diferentes níveis de maturidade na implantação da tecnologia, a exemplo do Governo Federal, das Forças Armadas e do Governo do Estado de Santa Catarina.  
Segundo o auditor da CGE, a adoção da tecnologia BIM nas obras públicas envolve uma mudança de cultura dos servidores e dos colaboradores da construção civil (projetistas, supervisoras, gerenciadoras de obras etc).
Nesse contexto, a Controladoria, por meio de sua equipe de auditores-engenheiros, prepara capacitações detalhadas para 2022 sobre o uso da plataforma nos projetos a serem executados pelo Governo de Mato Grosso.
“A ideia é fomentar a melhoria da qualidade dos projetos para que possamos realizar o que a população realmente espera da administração pública estadual. Para que isso aconteça, temos de começar a pensar em melhorar os projetos, capacitar servidores e colaboradores, num trabalho conjunto de mudança de cultura”, argumentou.
Além disso, está em andamento pela Controladoria um levantamento preliminar junto aos órgãos estaduais quanto às obras necessárias de reforma de prédios públicos que possam ser incluídas no projeto-piloto de implantação da plataforma BIM no Governo do Estado.
“No Poder Executivo Estadual, estamos começando a pensar em BIM na reforma dos prédios públicos, porque já temos o conhecimento da edificação, e o nível de intervenção não é tão grande”, finalizou o auditor. 
Clique AQUI para ver ou rever a explanação sobre “Fiscalização de Obras Rodoviárias com Drones”.
Clique AQUI para ver ou rever a explanação sobre “Implantação da Plataforma BIM em Projetos de Obras Civis”.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Publicado
por

Mais de 280 profissionais de diferentes áreas e que atuam na região do Teles Pires participaram do curso de atualização em Atenção à Crise em Urgência e Emergência Psiquiátrica, que foi promovido por meio de unidades geridas à Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).

A capacitação foi oferecida pelo Escritório Regional de Saúde de Sinop em parceria com a Escola de Saúde Pública (ESP-MT), o Núcleo de Educação Permanente do CIAPS Adalto Botelho, a Comissão de Residência Médica, a Comissão Intergestores Regional (CIR) e a Comissão de Integração Ensino Serviço (CIES).

Na primeira etapa do curso, foram realizadas aulas teóricas presenciais e online, com 280 participantes. Já na segunda etapa, que contou aulas práticas ministradas por profissionais do CIAPS Adauto Botelho, foram capacitados 168 profissionais dos 14 municípios da Região Teles Pires.

O diretor geral do CIAPS Adauto Botelho, Paulo Henrique de Almeida, destacou que o objetivo da capacitação é oferecer instrumentos teóricos e práticos para a avaliação, intervenção e encaminhamento das principais emergências e urgências psiquiátricas em Mato Grosso.

“Além de capacitar, o curso visa fortalecer a RAPS dos municípios e oferecer um atendimento mais humanizado à população que necessita do serviço. Cada participante será multiplicador do conhecimento para os seus municípios”, pontuou o gestor.

Neste curso, foram contemplados profissionais de diversas áreas que compõe a rede de atenção psicossocial, dentre eles: médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, técnicos de enfermagem, policiais, bombeiros, nutricionistas, educadores físicos, professores, fonoaudiólogos, motoristas condutores de ambulância, cuidadores da Casa Lar, agentes de segurança, assistentes administrativos, fiscais sanitários, agentes comunitários de saúde, acadêmicos e recepcionistas.

Fonte: GOV MT

Mais de 280 profissionais de diferentes áreas e que atuam na região do Teles Pires participaram do curso de atualização em Atenção à Crise em Urgência e Emergência Psiquiátrica, que foi promovido por meio de unidades geridas à Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).
A capacitação foi oferecida pelo Escritório Regional de Saúde de Sinop em parceria com a Escola de Saúde Pública (ESP-MT), o Núcleo de Educação Permanente do CIAPS Adalto Botelho, a Comissão de Residência Médica, a Comissão Intergestores Regional (CIR) e a Comissão de Integração Ensino Serviço (CIES).
Na primeira etapa do curso, foram realizadas aulas teóricas presenciais e online, com 280 participantes. Já na segunda etapa, que contou aulas práticas ministradas por profissionais do CIAPS Adauto Botelho, foram capacitados 168 profissionais dos 14 municípios da Região Teles Pires.
O diretor geral do CIAPS Adauto Botelho, Paulo Henrique de Almeida, destacou que o objetivo da capacitação é oferecer instrumentos teóricos e práticos para a avaliação, intervenção e encaminhamento das principais emergências e urgências psiquiátricas em Mato Grosso.
“Além de capacitar, o curso visa fortalecer a RAPS dos municípios e oferecer um atendimento mais humanizado à população que necessita do serviço. Cada participante será multiplicador do conhecimento para os seus municípios”, pontuou o gestor.
Neste curso, foram contemplados profissionais de diversas áreas que compõe a rede de atenção psicossocial, dentre eles: médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, técnicos de enfermagem, policiais, bombeiros, nutricionistas, educadores físicos, professores, fonoaudiólogos, motoristas condutores de ambulância, cuidadores da Casa Lar, agentes de segurança, assistentes administrativos, fiscais sanitários, agentes comunitários de saúde, acadêmicos e recepcionistas.

Publicado
por

Em visita à Brasília, nesta semana, o presidente da Companhia Mato-grossense de Mineração (Metamat), Juliano Jorge, se reuniu com diretores da Agência Nacional de Mineração (ANM), vinculada ao Ministério de Minas e Energia, e o secretário Nacional de Resolução de Conflitos, Caio Seabra, para tratar da reabertura de dois garimpos em Mato Grosso.

“Estamos buscando atender a demanda de cerca de 20 mil trabalhadores dos garimpos do Planeta, em Apiacás e Pista do Cabeça, de Alta Floresta, que estão fechados há anos. Queremos legalizar a situação dos garimpeiros da região, dar condições e amparo técnico para que eles produzam da forma correta, com segurança e respaldo do Governo”, destaca Juliano Jorge.

O garimpo do Planeta já foi considerado o maior de Mato Grosso, com aproximadamente 15 mil homens trabalhando, enquanto estava em atividade.

Como resultado da reunião, a ANM deu aval para se firmar os termos de conciliação entre a Metamat, a Agência Nacional de Mineração, as cooperativas de garimpeiros e proprietários das terras onde estão instaladas as minas.

“A Metamat tem feito um excelente trabalho e tem levado melhorias cruciais para o setor de mineração mato-grossense. É o governo atuando de forma direta e favorecendo àqueles que desejam trabalhar legalizados e recebendo auxílio técnico de qualidade”, salienta o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda.

Ampliação

Em menos de dois anos, a Companhia já conseguiu reativar outros dois garimpos, nos municípios de Nova Bandeirantes e Aripuanã. Juntos eles geraram cerca de 3 mil empregos diretos.

Reforço financeiro

Outra demanda na Capital Federal, foi a solicitação, ao secretário Nacional de Mineração, Pedro Paulo Dias, de apoio financeiro para perfuração de poços no Estado. A Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) tem disponíveis R$ 250 milhões para investimentos em poços no País.

No dia 07 de dezembro haverá uma videoconferência na qual será definido o valor a ser liberado para a Metamat para compra de equipamentos e custeio.

Na reunião também foi discutida a aplicação, de fato, do Artigo 23, Inciso XI da Constituição Federal Brasileira que estabelece: A competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios quanto a registrar, acompanhar e fiscalizar as concessões de direitos de pesquisa e exploração de recursos hídricos e minerais em seus territórios.

Fonte: GOV MT

Em visita à Brasília, nesta semana, o presidente da Companhia Mato-grossense de Mineração (Metamat), Juliano Jorge, se reuniu com diretores da Agência Nacional de Mineração (ANM), vinculada ao Ministério de Minas e Energia, e o secretário Nacional de Resolução de Conflitos, Caio Seabra, para tratar da reabertura de dois garimpos em Mato Grosso.
“Estamos buscando atender a demanda de cerca de 20 mil trabalhadores dos garimpos do Planeta, em Apiacás e Pista do Cabeça, de Alta Floresta, que estão fechados há anos. Queremos legalizar a situação dos garimpeiros da região, dar condições e amparo técnico para que eles produzam da forma correta, com segurança e respaldo do Governo”, destaca Juliano Jorge.
O garimpo do Planeta já foi considerado o maior de Mato Grosso, com aproximadamente 15 mil homens trabalhando, enquanto estava em atividade.
Como resultado da reunião, a ANM deu aval para se firmar os termos de conciliação entre a Metamat, a Agência Nacional de Mineração, as cooperativas de garimpeiros e proprietários das terras onde estão instaladas as minas.
“A Metamat tem feito um excelente trabalho e tem levado melhorias cruciais para o setor de mineração mato-grossense. É o governo atuando de forma direta e favorecendo àqueles que desejam trabalhar legalizados e recebendo auxílio técnico de qualidade”, salienta o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda.
Ampliação
Em menos de dois anos, a Companhia já conseguiu reativar outros dois garimpos, nos municípios de Nova Bandeirantes e Aripuanã. Juntos eles geraram cerca de 3 mil empregos diretos.
Reforço financeiro
Outra demanda na Capital Federal, foi a solicitação, ao secretário Nacional de Mineração, Pedro Paulo Dias, de apoio financeiro para perfuração de poços no Estado. A Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) tem disponíveis R$ 250 milhões para investimentos em poços no País.
No dia 07 de dezembro haverá uma videoconferência na qual será definido o valor a ser liberado para a Metamat para compra de equipamentos e custeio.
Na reunião também foi discutida a aplicação, de fato, do Artigo 23, Inciso XI da Constituição Federal Brasileira que estabelece: A competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios quanto a registrar, acompanhar e fiscalizar as concessões de direitos de pesquisa e exploração de recursos hídricos e minerais em seus territórios.

A advogada Gisela Cardoso foi eleita presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) para os…
Foto: Marcos Lopes Entidades com atuação nacional no âmbito do Poder Legislativo realizaram atividades simultâneas durante a 24ª Conferência da…
Foto: KAREN MALAGOLI / ALMT Foto: KAREN MALAGOLI / ALMT O Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros recebe, pela segunda vez…
Assessoria/Polícia Civil-MT O Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em investigação…
Assessoria | Polícia Civil-MT Em menos de 24 horas um furto ocorrido na madrugada desta sexta-feira (26.11), no município de…
Assessoria/Polícia Civil-MT  Policiais civis de Paranatinga prenderam em flagrante nesta sextafeira (26.11) um homem de 37 anos, após denúncia de…
Mais de 280 profissionais de diferentes áreas e que atuam na região do Teles Pires participaram do curso de atualização…
Em visita à Brasília, nesta semana, o presidente da Companhia Mato-grossense de Mineração (Metamat), Juliano Jorge, se reuniu com diretores…
Mais de 1,5 mil atendimentos foram realizados pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) nos cinco primeiros…
Felipe Melo treinou durante com o grupo (Foto: Cesar Greco/Palmeiras) O Palmeiras treinou na tarde desta quinta-feira (25), no estádio…
Rodrigo Coca / Agência Corinthians Na noite desta quinta-feira (25), o Corinthians foi até o Ceará para mais uma partida…
 cada partida realizada na Vila Belmiro, a força da torcida santista aumenta. E na noite desta quinta-feira (25), com o…
Reprodução Glória Groove A cantora Glória Groove se emocionou, nesta sexta-feira (26), ao lembrar que estava preparando uma parceria com…
Divulgação Polly e Kimberly Morbach no Beto Carrero World Pollyana Morbach, que no começo dos anos 1990 era uma das…
Reprodução/Instagram Ex do affair de Juliette desmente Anitta Após Anitta usar as redes sociais para negar que Juliette e seu…
Cheiro de chulé força pouso não programado de avião com 101 passageiros
Cheiro de chulé força pouso não programado de avião com 101 passageiros
Motociclista morre após ser atropelada por caminhão em rodovia na capital
Secom de VG gasta R$ 3,7 milhões com custo de produção, gráfica e mídia institucional
Turismo espacial: passagem de foguete pode custar até R$163 bi
Cidades do Sudeste e Centro-Oeste irão integrar a maior rota turística do Brasil
MELANCIA/CEPEA: La Niña pode prejudicar lavouras no RS
Sobrinho de ex-prefeito, empresário morre de infarto aos 39 anos em Cuiabá
Copyright © 2019 – Desenvolvido por Agência InfocoWeb – 66 9.99774262

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.