Para Gamers

Review Edifier G33BT | fone de ouvido gamer com excelente custo-benefício – Canaltech

wp header logo 472 Albânia 10

Edifier G33BT
Em setembro deste ano, a Edifier lançou o G33BT — seu novo modelo de fone de ouvido Bluetooth, que chegou para explorar ainda mais o segmento de acessórios voltados para o público gamer.
O vestível é mais um entre diversos produtos de áudio da marca, mas se destaca pela promessa de oferecer uma experiência de jogo com baixa latência, além da bateria de longa duração.
Neste review, vamos conhecer mais sobre suas funções e descobrir como é sua performance não só para jogos, mas para reprodução de músicas no geral.
O Edifier G33BT é um fone de ouvido Bluetooth que segue o design supra-auricular ou over ear. Ou seja, ele cobre completamente as orelhas. Suas conchas possuem espumas bem macias, que garantem um conforto maior mesmo após horas de uso.
Seu arco segue o mesmo padrão e tem acabamento com o mesmo material. Ambos são forrados com uma camada de couro sintético, que dá ao fone de ouvido um aspecto premium. Ele também tem ajustes de tamanho, para que possa encaixar perfeitamente na cabeça de cada usuário.
Já do lado externo de cada concha, a letra H — que representa a marca de produtos gamers da Edifier — é iluminada com uma luz RGB, que pulsa em oito modos com cores diferentes e garante mais estilo ao dispositivo.
No lado direito, ele conta com um scroll para ajustar o volume e duas teclas físicas — uma para ligar/desligar o dispositivo e acessar o modo de pareamento bluetooth e outra para desativar o microfone. Também desse lado, está posicionado o conector UBS-C para carregamento do acessório.
O posicionamento mais afastado das teclas facilita memorizar cada uma e controlar melhor cada funcionalidade do Edifier.
Já na esquerda, encontramos dois conectores P2: um auxiliar para não depender de conexão Bluetooth e um para inserir o microfone que faz parte do kit. Achei o fato de o acessório ser removível bem útil para dar um aspecto mais híbrido, permitindo que seja utilizado como um fone Bluetooth “comum”.
O fone de ouvido Edifier G33BT é acompanhado por um cabo auxiliar com plugue de 3,5 mm, que permite uma conexão melhor e sem lags com consoles, por exemplo. No entanto, caso o usuário queira apenas ouvir músicas, ainda temos a presença da conexão Bluetooth.
Ele não é compatível com o aplicativo da marca para smartphones, portanto toda sua conexão é feita direto pela tela de configurações do celular. Ali, também é possível acompanhar nível de bateria, mas sem a precisão que um app ofereceria.
Para ligar ou desligar o dispositivo, é necessário pressionar a tecla “G” por cerca de três segundos. Após pareado pela primeira vez, a conexão com o celular é praticamente instantânea após o acessório ser iniciado.
Como o dispositivo divide a mesma tecla para ligar/desligar e acessar o modo de pareamento, a única forma de torná-lo visível para os celulares é quando ele está desligado.
Dessa forma, basta pressionar o botão e, quando ouvir a mensagem “Power on”, basta manter apertado por mais um segundo até ouvir “Pairing”.
Na tecla multi-função, também é possível alterar o modo de reprodução do dispositivo, entre “Modo Jogo” e “Modo Música”, mas falarei melhor sobre cada um deles mais para frente.
Em relação à performance da bateria, a Edifier promete até 48 horas de uso com as luzes LED ligadas ou 24 horas com elas desativadas.
Fiz testes nos dois cenários e — com os LEDs acesos e volume ajustado em 50% —, pude ouvir músicas por seis horas consumindo apenas 20% da carga da bateria. Isso nos dá uma noção de que ele pode chegar tranquilamente nas 24 horas prometidas.
Já com as luzes apagadas, a bateria foi de 100% a 90% nas mesmas seis horas, com o mesmo padrão de reprodução. Também é importante destacar que os testes foram de reprodução musical no Spotify com qualidade alta de streaming.
O Edifier G33BT possui, além da conexão Bluetooth, um conector para plugue de 3,5 mm. E foi com ele que fiz os testes de jogos em console, já que o PlayStation 4 não aceita a conexão sem fio do vestível.
Em geral, a baixa latência de 66 ms do fone de ouvido permite aproveitar os games praticamente sem lag algum. Os sons são, em geral, bem altos e definidos. No entanto, isso faz com que o áudio dos amigos fiquem abafados em algumas cenas de jogos.
O microfone incluso no kit, por outro lado, funciona muito bem. Como ele fica mais perto da boca, ele é bem eficiente na hora de captar os sons importantes e ignorar os ruídos do ambiente.
Eu testei a conexão Bluetooth do acessório também com jogos no Android. Dessa forma, pude ver como funciona o Modo Jogo na prática.
Com ele, temos uma experiência bem mais agradável. O áudio recebe uma equalização diferente, que dá destaque para sons mais intensos, como tiros e gritos, além de tornar os passos mais perceptíveis.
A qualidade de som do Edifier G33BT não deixa nada a desejar. Ele tem um ótimo nível de volume máximo, que pode ser ainda maior caso o usuário ative o modo jogo.
No modo “normal”, ele tem um equilíbrio maior entre as frequências, mas é possível ver que os graves são bem mais acentuados e perceptíveis. Em “Starman” de David Bowie, por exemplo, o baixo fica bem destacado logo no começo da canção. Isso deixa a música bem mais ritmada.
Mesmo no volume máximo, a sonoridade é a mesma, e o fone de ouvido não perde nem um pouco da sua qualidade para reprodução.
Já com o modo de jogo, eu não recomendo aumentar o som até o fim, pois ele perderá bastante a qualidade. Os instrumentos ficarão bem mais “enrolados”, com um se sobressaindo ao outro, enquanto o vocal fica basicamente perdido.
Em um volume mediano, porém, só temos um destaque um pouco maior dos graves, mas nada que atrapalhe a percepção dos instrumentos e de cada frequência dentro de uma música.
O Edifier G33BT é concorrente do HyperX Cloud Stinger Core no mercado gamer. Ambos contam com o design supra-auricular, microfone dedicado para chats de voz durante jogos e conector para cabo de 3,5 mm além da conexão bluetooth.
O modelo da HyperX, no entanto, se destaca por incluir um conector wireless USB no kit, que permite a conexão sem fio com consoles, como o PlayStation 4, que não aceita fones Bluetooth de terceiros.
Já o modelo da Edifier se destaca por ter o microfone removível. Isso ajuda a deixar o dispositivo menos extravagante se você quiser apenas ouvir músicas, por exemplo.
Em relação ao hardware, ambos oferecem um driver de 40 mm. Já em autonomia, o HyperX fica bem atrás com duração de até 17 horas, enquanto o Edifier oferece 24 ou 48 horas com as luzes RGB ligadas e desligadas, respectivamente.
A faixa de preço também é um pouco parecida — o modelo analisado aqui pode ser encontrado entre R$ 300 e R$ 500, enquanto o rival custa de R$ 400 a R$ 600, dependendo da loja.
O Edifier G33BT é uma boa aposta para quem quer ter uma experiência gamer com áudio de qualidade. Ele oferece um equilíbrio de frequências, mas tem graves mais acentuados.
Já em jogos, o “Game Mode” garante uma sensação maior de imersão ao equalizar o som para destacar mais barulhos de tiros, por exemplo. A bateria também é um bom destaque contra a concorrência, já que pode chegar a 48 horas de uso com as luzes RGB desligadas.
Um aspecto negativo, porém, é que ele não tem tanta compatibilidade com consoles e precisa ser plugado no fio se a intenção for jogar no PS4. Isso não acontece com a alternativa da HyperX, que inclui um conector wireless para esse propósito.
De qualquer forma, se a intenção for jogar no PC ou celular, ele garante uma boa experiência sem lags e com áudio bem imersivo.
A perda em conexão wireless, porém, é compensada pelo preço ligeiramente mais baixo do fone de ouvido, o que faz dele uma ótima opção em custo-benefício.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.