Para Gamers

Garuda Linux: muito além do Linux gamer – Blog Diolinux

wp header logo 588 Albânia 10

Início / Tecnologia
Conteúdo
O Garuda Linux é uma distribuição de lançamento contínuo (rolling release) baseada no Arch Linux, muito conhecida por ser otimizada para jogos. Se você joga no sistema do pinguim, já deve conhecê-la de diversos reviews e tutoriais na internet.
O Garuda Linux é conhecido por ser uma distribuição Linux voltada aos jogos, mas o que, de fato, faz com que o sistema seja rotulado dessa maneira?
Bom, algumas peculiaridades são responsáveis por esse rótulo, são elas:
O Garuda Linux não utiliza o kernel Linux padrão, utiliza o chamado kernel Linux-zen, que, teoricamente, trata-se de um kernel mais rápido e responsivo otimizado para desktop, multimídia e jogos.
O Garuda Gamer é uma interface gráfica que acompanha o Garuda Linux, cujo objetivo é exclusivamente auxiliar na instalação de software voltados para jogos com curadoria.
Por padrão, a distribuição conta com uma aparência “cyberpunk” que, de fato, chama atenção com muita transparência, cores brilhantes, além de bastante blur.
Apesar de ser conhecida como uma distribuição “gamer”, o Garuda Linux vai além, e pode ser utilizado como um sistema de propósito geral no seu cotidiano, sendo uma distribuição bastante amigável.
Apesar de ser baseado no Arch Linux, o Garuda conta com o instalador gráfico Calamares para um processo de instalação simplificado, rápido e fácil.
Diferente da maioria das distribuições Linux, o Garuda possui o sistema de arquivos BTRFS por padrão, trata-se de um moderno sistema Copy-on-Write (CoW) para Linux, destinado a implementar recursos avançados, tolerância à falhas, reparo (snapshot) e uma fácil administração.
O Garuda tem como objetivo garantir a estabilidade, evitando que o sistema quebre e acabe ficando inicializável após algum problema.
Para isso, o Garuda Linux conta com o Garuda Assistant, uma ferramenta gráfica que utiliza o sistema de arquivos BTRFS integrado ao Snapper, empregando um recurso de instantâneo automático. Fazendo backup da configuração do sistema antes de cada atualização, permitindo que você possa acessar instantâneos recentes diretamente do GRUB.
O Garuda conta com um navegador próprio chamado FireDragon. Trata-se de um navegador baseado no LibreWolf, amigável ​​à privacidade, possui integração aprimorada do KDE e uma pequena coleção de complementos úteis, utilizando o SearX como mecanismo de pesquisa padrão.
Além disso, o Garuda Linux possui uma interface gráfica para gerenciar drivers e kernel de maneira fácil.
O Garuda Linux conta com diversos ambientes desktops oficiais, além de ambientes desenvolvidos pela comunidade, com versões especiais do KDE e ambientes exclusivos para usuários avançados.
O Garuda possui três edições especiais do KDE, o KDE Dragonized Edition, o KDE Dragonized Gaming Edition e o KDE Dragonized BlackArch Edition.
Trata-se de edições que oferecem uma experiência escura do Plasma, com bastante blur, trazendo uma experiência totalmente imersiva. O fluxo de trabalho é semelhante ao do MacOS com o appmenu inserido diretamente na barra superior.
O Xfce é um ambiente de desktop leve para sistemas operacionais do tipo UNIX. Ele visa ser rápido e consumir poucos recursos do sistema, enquanto ainda é visualmente atraente e fácil de usar.
O GNOME é um ambiente de desktop moderno, é limpo, bonito e possui como foco a facilidade de uso.
O LXQt é um ambiente de desktop Qt leve que não te atrapalha. Seu foco está em ser um desktop leve com uma aparência moderna.
O Garuda Linux também possui versões com gerenciador de janelas lado a lado.
i3-wm é um gerenciador de janelas leve operado exclusivamente com teclado. A versão que acompanha o Garuda possui uma configuração simples e fácil de utilizar com o LXappearance para lidar com temas GTK.
O BSPWM é um gerenciador de janelas lado a lado que representa as janelas como as folhas de uma árvore binária completa. Ele responde apenas aos eventos X e às mensagens que recebe em um soquete dedicado.
Qtile é um gerenciador de janelas extensível dinâmico que é fácil de personalizar. O Garuda Qtile usa jgmenu, tornando muito fácil e conveniente iniciar aplicativos sem lembrar de atalhos de teclado.
O Garuda possui alguns ambientes desktop desenvolvidos pela comunidade.
O ambiente de desktop MATE é intuitivo e atraente usando metáforas tradicionais para Linux e outros sistemas operacionais do tipo Unix. O MATE está em desenvolvimento ativo para adicionar suporte a novas tecnologias, preservando uma experiência de desktop tradicional.
O Cinnamon é um ambiente de desktop Linux que lembra o GNOME 2, oferece flexibilidade, velocidade e uma série de recursos.
A distribuição também conta com algumas edições recomendadas exclusivamente para usuários avançados.
O Garuda Linux Barebones é feito para usuários que não querem software e funcionalidades extras e reclamam de inchaço. Ele contém apenas o mínimo de pacotes necessários para começar.
A versão Barebones do Garuda Linux não possui suporte oficial, use por sua conta e risco.
A versão KDE-git Edition do Garuda, é feita para usuários que desejam testar o software e as funcionalidades mais recentes. Ele contém versões “git” dos pacotes do KDE que são compilados diretamente dos repositórios. 
Esta edição possui suporte limitado.
Para experimentar o Garuda ou conhecer melhor o sistema operacional, basta acessar o site oficial.
E você aí, já curtiu um final de semana de jogatina utilizando o Garuda Linux?
Abraços, galera.
Até a próxima.
Opa! Fala, meus consagrados. Me chamo Durval Henrique, mais conhecido por aí como Lavrudinho. Apaixonado pelo conceito de tiling window manager, entusiasta da tecnologia em geral e um projeto de desenvolvedor web.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.