Hardware

Testamos as câmeras de todos os iPhone 13 – Canaltech

wp header logo 510 Albânia 10

iPhone 13 Pro
A linha iPhone 13 foi anunciada em setembro de 2021 e segue chamando a atenção de quem é fã da marca, profissional da área fotográfica ou entusiasta. Isso porque a Apple adicionou um conjunto muito atrativo de câmeras nos iPhone 13, iPhone 13 Mini, 13 Pro e 13 Pro Max.
Com diversas similaridades, entender os detalhes embutidos nas configurações de cada smartphone exige tempo, estudo e paciência. Para facilitar a sua busca, testamos todos e fizemos uma análise completa dos sensores com o intuito de te ajudar a entender cada um.
Além disso, adicionamos fotos para exemplificar cada configuração para que a sua escolha por um dos modelos seja alinhada com o seu gosto fotográfico. Quer saber quais são os destaques embutidos nas câmeras da linha iPhone 13, e qual modelo vale mais a pena com foco em imagem e gravação de vídeos? Então, confira a nossa matéria completa.
Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!
Vale lembrar que todos os aparelhos descritos aqui possuem links para compra ao longo do texto.
As câmeras dos iPhones também receberam um upgrade na maneira como o resultado fotográfico é entregue ao usuário. Desde o iPhone X, temos visto a Apple evoluir o recurso denominado como Smart HDR.
Esse software tem como base um algoritmo que dá mais inteligência e precisão às câmeras para que os resultados gerados sejam próximos aos obtidos por fotógrafos em suas DSLR.
Com o Smart HDR 4, a Apple é capaz de desenvolver as fotos com base em 13 camadas geradas internamente no sistema do aparelho com o objetivo de entregar uma imagem pronta em menos de 1 segundo.
Uma vantagem desse recurso é que ele está presente tanto na câmera traseira quanto na frontal, e isso permite que a qualidade das fotos seja equivalente ao esperado por cada formato de captura.
Outra característica importante dos quatro modelos é o fato de o sensor ultra grande-angular ser “híbrido”. Isso quer dizer que dá para tirar fotos em um ângulo mais amplo, bem como em maior proximidade usado o modo macro de ação automática.
A única diferença que existe entre os modelos da linha de base e os Pro é a distância focal para dar nitidez ao elemento compacto.
Aparentemente, o sensor focado em selfies também não recebeu alterações.
Dessa forma, todos os modelos da linha lançada em 2021 proporcionarão resultados equivalentes de imagem em nitidez e equilíbrio de cores, já que todos os modos de captura disponibilizados pela Apple na câmera frontal estão presentes nos quatro iPhone 13.
O mesmo vale para filmagens, já que o iPhone 13, 13 mini, 13 Pro e 13 Pro Max são capazes de gravar vídeos em Full HD nos formatos de 30, 60 e 120 fps. Para quem prefere mais qualidade, o modo 4K nesse processo pode ser uma opção mais interessante, mas ele só grava a 24, 25, 30 e 60 fps.
A presença do Modo Cinema em todos os modelos dá uma vantagem para quem ficou interessado por esse recurso.
Afinal, o fato de essa tecnologia permitir o rastreamento do elemento em destaque para focar no que está no campo de visão do sensor principal — sejam pessoas ou objetos — é um grande diferencial. A novidade funciona essencialmente como um “modo retrato para vídeo”.
Uma característica de hardware presente nos quatro aparelhos é o estabilizador de imagem por deslocamento de sensor — sensor shift — que permite um uso mais eficaz do smartphone em filmagens.
Dessa maneira, é possível alcançar o mesmo nível de estabilidade em gravações de vídeo visto no iPhone 12 Pro Max, que era o único modelo beneficiado por essa ferramenta na linha anunciada em 2020.
Os iPhone 13 e 13 mini podem ser considerados os “filhos” do iPhone 12 Pro Max. Isso porque os aparelhos “mais simples” da nova geração herdaram dois dos três sensores presentes no modelo mais premium da Apple em 2020.
A câmera principal possui lente com abertura f/1.6, na qual os resultados fotográficos são superiores em diferentes condições de luz. Dessa forma, mesmo quem opta pelos celulares “mais baratos” levará para casa um ótimo conjunto para fotos de alta qualidade.
Apesar de as configurações gerais da câmera responsável pelo modo ultra grande-angular não terem mudado nos dados técnicos, a Apple garante que fez alterações na câmera para permitir uma entrada maior de luz, bem como mais velocidade e precisão na hora de focar.
E isso é sentido na prática, já que os smartphones melhoraram muito as capturas em ambientes com pouca iluminação, bem como à noite. A empresa se preocupou em ajustar detalhes para melhorar a experiência fotográfica.
A câmera ultra grande-angular segue com 12 megapixels e sem aumentar o ângulo de visão alcançado por essa lente, que se manteve em 120 graus. Além disso, a abertura do sensor permanece em f/2.4, o que é bom o suficiente para grande parte do público que gosta de ter essa opção de sensor.
Quando o assunto é fotografia, a diferença entre a divisão iPhone 13 e 13 Pro na câmera principal é pequena, mas perceptível. O sensor de 12 MP possui abertura f/1.5, que permite mais nitidez e realismo nos tons de pele, entrada maior de luz nas capturas feitas em ambientes bem iluminados, bem como de noite.
As fotos em modo ultra grande-angular possuem diferenças dos aparelhos mais baratos da linha. A Apple manteve a configuração de 12 megapixels do sensor, mas a abertura foi ajustada para f/1.8, ficando bem próxima do que é visto na câmera principal, e com alcance de 120 graus.
A principal diferença entre os iPhones da linha Pro e os “normais” é a presença da câmera zoom ou telefoto. Atualmente, esse sensor é capaz de capturar imagens com boa nitidez a uma distância focal de até 3x via zoom óptico, o que evita a perda excessiva de detalhes.
Outro diferencial da divisão 13 Pro é o sensor LiDAR. Esse recurso tem diversas características particulares, como a leitura de objetos em 3D para criação de ambientes em Realidade Aumentada, medição automática da altura de pessoas, e em fotografias faz melhorias consideráveis.
O LiDAR é capaz de rastrear o elemento principal das fotos tiradas à noite para dar mais precisão no modo retrato. Além disso, o foco também recebe aprimoramentos em baixa luz, e isso demonstra o quanto a Apple quer evoluir nesse tipo de capturas.
Felizmente a empresa tem alcançado resultados positivos, pois os iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max são capazes de processar as fotos com mais foco e nitidez em ambientes com iluminação limitada, além dos contornos mais difíceis atenderem às expectativas.
Para quem gosta de filmar em alta qualidade e fidelidade de cores, uma das grandes novidades dessa geração foi o ProRes. Esse codec de vídeo da Apple foi trazido para os modelos 13 Pro e 13 Pro Max para dar uma leve vantagem em relação aos mais “simples” da linha 2021.
Esse recurso permite que, ao contrário de outros formatos de vídeo, o conteúdo possa ser editado e exportado com a mesma qualidade vista no arquivo bruto. Apesar de gerar muito mais dados e deixar a mídia ocupando um espaço exorbitante no armazenamento, é uma grande vantagem para criadores de conteúdo.
Mesmo com a disponibilidade dessa funcionalidade, a Apple dividiu o formato suportado de filmagem em dois níveis. Para quem compra o iPhone 13 Pro ou 13 Pro Max com 128 GB de espaço, só é possível criar arquivos com resolução Full HD (1080p).
Aos que optam pelos modelos com 256 GB, a vantagem é a possibilidade de gerar conteúdo nesse codec em 4K. Dessa forma, o usuário terá mais liberdade no processo de edição, e armazenamento suficiente para abrigar as filmagens com altas taxas de bitrate.
Apesar de os sensores implementados pela Apple nos iPhone 13 serem indiscutivelmente evoluídos em relação aos implementados em 2020, o novo chip da marca também tem a sua parcela de representação nessa ascensão.
Ao anunciar o A15 Bionic como o novo processador dos celulares, diversos elementos de destaque da CPU foram relatados. Entre eles está a nova unidade de processamento neural — Neural Engine — que é capaz de realizar até 15,8 trilhões de atividades por segundo graças aos seus 16 núcleos.
Por se tratar de um chip focado na execução de tarefas em alta velocidade, a integração com a inteligência artificial ajuda na usabilidade de recursos avançados presentes nos iPhone 13, como é o caso do Modo Cinema.
Isso explica o porquê de o uso dessa funcionalidade ser tão fácil e demonstrar um dinamismo interessante quando está em execução. Além disso, o A15 Bionic ajuda a ajustar o software para que o modo de profundidade seja feito com rapidez e precisão.
Para quem ainda não se adaptou ao “jeito Apple”, pode achar que a empresa está estagnada no mercado, principalmente no que diz respeito às câmeras dos iPhones.
Porém, mesmo que o formato de distribuição de lentes seja o mesmo desde 2019, os sensores passaram por inovações importantes.
Por isso, a escolha por um dos celulares da gigante de Cupertino é ainda mais apegada aos detalhes. Sendo assim, é preciso que você se responda algumas indagações: o que faz sentido para o meu uso?
Quero celular para uso a curto, médio ou longo prazo? Qual deles me dará resultados mais profissionais nas fotos e filmagens?
Considerando as perguntas acima, na minha opinião, os iPhone 13 Pro e 13 Pro Max são os melhores em câmera. Além de contarem com um sensor complementar para fotos com zoom óptico, eles têm aprimoramentos na abertura da lente principal que auxiliam no equilíbrio favorável das cores.
Além disso, a presença do ProRes é um grande chamariz para os criadores de conteúdo mais apegados à qualidade dos vídeos. Assim, é possível usufruir de um codec com mais fidelidade de cores e nitidez no arquivo final, e isso é uma vantagem para quem publica mídias com foco na criação de portfólio.
Esses pequenos detalhes que diferenciam a linha “Pro” da “normal” podem fazer sentido para aqueles usuários focados na versatilidade das câmeras, principalmente para o uso a longo prazo pela estabilidade na construção de hardware e aprimoramento de software que a Apple proporciona.
Gostou dessa matéria?
Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.