Entretenimento

Together Price ajuda a fazer a partilha e pagamento em grupo dos serviços de streaming como a Netflix e Prime – SAPO Tek

wp header logo 1931 Albânia 10

A HBO Max chegou em março a Portugal, substituindo o HBO, juntando-se a outros serviços de streaming já maturados como o Netflix, Disney Plus, Amazon Prime e Apple TV, e com a previsão da chegada de outros como a Paramount e a Showtime. São serviços com uma subscrição mensal e com ofertas variadas de séries e filmes. Os serviços, de forma individual, não são muito caros, para todo o conteúdo que oferecem. Mas o problema é quando nos interessa diferentes séries de cada serviço e queremos mantê-los ativos em simultâneo.
Há sempre a possibilidade de partilhar contas com amigos e familiares em alguns dos serviços, que uma vez pagos por todos diminui o peso a pagar no final do mês. E não apenas dos serviços de streaming, as contas familiares do Nintendo Switch Online e outras plataformas de jogos, ou mesmo de software, em que são incentivados os planos de partilha familiar.
É nesse sentido que surge o serviço Together Price. Trata-se de um sistema de pagamento online, que a empresa diz permitir poupar até 80% do custo de serviços ditais e produtos de múltiplas contas ao partilhar essa despesa com os amigos, familiares, colegas de trabalho, etc.
A plataforma oferece todas as ferramentas que os utilizadores necessitam na hora de dividir os custos dos serviços comuns. Todos os membros do grupo registados na plataforma têm acesso a uma sala de conversa interna para comunicarem entre si. Uma carteira digital permite fazer a recolha da parcela de cada membro, para depois pagar as despesas. O serviço oferece ainda um sistema de gestão de credenciais baseado numa rede que mede a credibilidade dos utilizadores. Isto para saber mesmo com quem partilha as suas contas dos serviços.
Utilizar uma plataforma que gere contas de serviços de streaming, associadas a dados pessoais é algo que nos deixa com um pé atrás. Por isso, o SAPO TEK com Carlos Filipe, responsável de comunicação do Together Price em Portugal. A ideia surgiu quando três jovens tentaram dividir os custos de assinaturas digitais em 2017. Depois de procurarem, não encontraram nenhuma plataforma capaz de facilitar essa partilha e por isso criaram o Together Price.
“Para partilhar uma assinatura digital como a Netflix, por exemplo, usaram primeiro o WhatsApp para criar o grupo e comunicarem, e depois o Paypal para receber o dinheiro de cada um. A partilha desta forma era demorada e eles não conseguiam acompanhar os pagamentos”, salienta Carlos Filipe. Para tal, foi criada uma única plataforma que fosse uma rede social para conhecer pessoas de confiança para fazer a partilha, um sistema de pagamento para receber o dinheiro e o chat para comunicarem entre si.
O serviço foi criado em 2017 em Itália e passados estes quatro anos e meio está agora presente nos Estados Unidos Espanha, Reino Unido, contando com mais de um milhão de utilizadores. “Decidimos lançar o nosso serviço em Portugal como a primeira etapa da nossa expansão europeia, depois de termos criado uma comunidade muito forte também em Espanha”.
Questionado sobre se a plataforma obedece a todas as regras legais de partilhas que os serviços oferecem e respetiva legalidade na sua utilização, Carlos Filipe reforça que “o ponto forte da Together Price é justamente ter construído uma plataforma que ajuda os utilizadores a partilhar corretamente”. Reforça mesmo que muitos utilizadores nem sabem quais são as regras de partilhas de cada serviço de streaming disponíveis no mercado. “A Together Price criou um fluxo para o utilizador que o auxilia e o orienta a partilhar em total conformidade com as regras dos serviços de assinatura”. Destaca ainda que a plataforma é apreciada pelas empresas de assinatura com os quais colaborou muitas vezes.
Para a Together Price, a sua plataforma ao fomentar a partilha legal, diminui os problemas ligados à pirataria e “os utilizadores finais ficarão felizes em pagar por assinaturas porque gastam pouco”. Em contrapartida, a plataforma ganha uma comissão por cada transação bancária que o utilizador paga ao aderir ao grupo. “A Together Price também ganha dinheiro com plataformas de streaming com as quais tem parcerias para promover suas assinaturas”.
Quanto a números, a plataforma diz que tem um milhão de utilizadores nos quatro países principais onde está presente: Itália, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos. Desde que começou a testar a plataforma em Portugal, em novembro de 2021, salienta que a resposta dos portugueses foi bastante positiva, levando a empresa a apostar no país. “Em apenas dois meses já atingimos os 10 mil utilizadores, Portugal provou ser o país com maior potencial de crescimento de toda a Europa”.
A plataforma assume-se como uma ferramenta capaz de responder a dois fenómenos: um deles é a referida pirataria das séries e filmes, a outra diz respeito à fadiga das subscrições, ou seja, a frustração dos consumidores quando têm muitas assinaturas para pagar. “O Together Price ajuda as empresas com assinaturas a atingir uma meta de consumidores de baixo orçamento, que de outra forma não iriam adquirir”.
Para partilhar a sua conta, seja com amigos ou família, pode formar um grupo privado, recolhendo o dinheiro de cada membro através do envio de um link para todos. A empresa diz que pode fazer com a Netflix, Prime Video ou Apple Music, por exemplo. Por outro lado, pode partilhar uma subscrição com amigos ou conhecer novas pessoas de confiança no Together Price e formar um grupo público de partilha, possível com subscrições do HBO Max, Nintendo Switch Online ou Xbox Live Gold.
A plataforma informa todos os utilizadores quais são os requisitos da partilha de cada serviço e quais são as áreas onde é permitido fazê-lo. “Esse recurso é muito útil porque ajuda os utilizadores a partilhar sempre da maneira correta respeitando os termos de uso dos serviços”.
De forma a elevar a confiança nos utilizadores, a plataforma tem um sistema de monitorização de dados, que verifica a credibilidade de cada utilizador através do Trust Level. Este valor aumenta baseado em três fatores: o primeiro é o perfil do utilizador, as missões e os achievements de cada um. As missões são ações que os utilizadores podem fazer diretamente para aumentar o seu nível de confiança, tais como a validação por conta de email, verificação das contas de redes sociais, assim como preencher a informação no seu perfil. Já os achievements são conquistados de forma passiva, respeitando os termos e condições do serviço, assim como ser um membro fiel da comunidade Together Price.
Notificações bloqueadas pelo browser
A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.