Entretenimento

O que Mark Zuckerberg e Elon Musk tem em comum com a Netflix? – VEJA

wp header logo 369 Albânia 10

As gigantes da tecnologia – Facebook, Apple, Netflix, Google, Amazon, Microsoft e Tesla – fazem parte de um grupo seleto de empresas de alto desempenho e crescimento vertiginoso, mas elas enfrentam um momento desafiador, de queda livre em suas ações. Apesar de operarem em negócios distintos, Mark Zuckerberg e Elon Musk não compartilham apenas do domínio das redes sociais (que Musk pode conseguir ao comprar o Twitter), mas também das maiores quedas do grupo das big techs ao lado da Netflix. Juntos, eles assistem à derrocada das ações de suas empresas para níveis alarmantes.
No acumulado do ano até maio, a Netflix é a que registra a maior desvalorização nos papéis, de 67,17%. A Meta Platforms, companhia de Zuckerberg que engloba Facebook, Instagram e WhatsApp, registra perda de 43,31%, seguida pela Tesla, empresa de carros elétricos de Musk, com desempenho negativo de 38,52%, de acordo com levantamento da Catarina Capital. No mês de maio, a Tesla foi a que registrou o pior desempenho, com queda de 18,31%, seguida por Meta, com 9,1%, e Apple, com 5,96%.
A volatilidade nos papéis do setor de tecnologia se deve ao início de um período contracionista na economia americana, com a política de elevação nas taxas de juros anunciadas pelo Federal Reserve (Fed), o banco central do país, para controlar a inflação que atingiu o patamar de 8%, algo não visto pelos americanos nos últimos 40 anos. “O Fed está fazendo correções gradativas e isso é positivo para arrefecer a inflação, mas acaba tendo um efeito no mercado de ações, que tira a atratividade para os títulos de renda fixa. Esse movimento impacta o valor das empresas de tecnologia, causando essa hecatombe”, diz Thiago Lobão, CEO da Catarina Capital.
A desvalorização nas ações da Netflix é justificada pela redução do número de assinantes reportado pela companhia, com os investidores ainda sem expectativas de como a plataforma de streaming pode continuar crescendo e monetizando o negócio em meio à explosão de concorrentes no mercado. O Facebook sofre com a forte concorrência do TikTok, as ameaças regulatórias e ainda há muitas incertezas com o metaverso, o que tem arrastado as suas ações para baixo.
Já a Tesla, que nunca mostrou desempenho tão fraco, está sendo impactada pela compra do Twitter, negociada por Musk. “As empresas menores são as que estão sofrendo mais com as correções. Nesse caso, a menor do grupo é Netflix”, diz Lobão. Nesse momento de alta volatilidade nos papéis de tecnologia, o especialista recomenda ações de empresas geradoras de caixa, como Google, Microsoft e Apple. Embora essas companhias também estejam desempenhando mal, são negócios mais consolidados.
A partir de R$ 19,90/mês 
A partir de R$ 12,90/mês 
A partir de R$ 12,90/mês 
A partir de R$ 12,90/mês 
A partir de R$ 12,90/mês 
A partir de R$ 9,90/mês 
Leia também no GoRead
Copyright © Abril Mídia S A. Todos os direitos reservados.
Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.
Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo
Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.