Entretenimento

Indústria do entretenimento adulto cresce na Pandemia e ultrapassa sites como CNN, Netflix e Amazon – Jornal de Brasília

wp header logo 728 Albânia 10

Informação e Opinião
Apesar de todo o tabu que envolve a indústria pornográfica, uma coisa não podemos negar: é uma indústria altamente lucrativa, que movimenta bilhões por ano e alcança números de acesso que superam sites como CNN, Netflix, Amazon e Twitter. 
Para se ter uma ideia, essa indústria tem faturamento maior em comparação com grandes ligas esportivas americanas como a Major League Baseball, a NFL e a NBA juntas. 
A empresa MindGeek, dona da Pornhub, Brazzers e YouPorn e RealityKings está no Top 3 das empresas com maior consumo de banda no mundo, sendo as outras duas Google e Netflix. Pornhub tem mais acessos mensais do que Netflix, Amazon e Twitter juntos e a cada segundo são gastos 3 mil dólares em pornografia. Um dos sites de maior destaque da indústria pornô, o Xvideos, é maior que CNN, Dropbox e New York Times combinados. 
Em março de 2020, quando as autoridades determinaram o início do isolamento social, a maior plataforma de filmes adultos Pornhub, anunciou a liberação, por um mês, do acesso premium gratuitamente aos seus usuários, como forma de estimular que as pessoas ficassem em casa. Com a ação, a plataforma constatou o aumento em 39,2% no consumo de seus vídeos no Brasil. Os dados foram divulgados na seção de Insights do site. 
Essa crescente foi percebida também pelo canal de TV por assinatura Sexyhot, que identificou 31% a mais de visualizações entre os dias 14 e 19 de março daquele ano. 
Conforme divulgação da empresa norte-americana Netskope Security Cloud, apenas no primeiro semestre de 2020, houve um incremento de 600% no acesso à pornografia na rede mundial.
Outra plataforma que também aumentou sua importância neste mercado é o site OnlyFans. O propósito desse serviço de conteúdo é possibilitar que o usuário pague para ter acesso a conteúdos exclusivos de atores, atrizes e modelos, demais personalidades. O conteúdo é diverso, mas o que predomina em termos de produção é a que está vinculada ao entretenimento adulto.

Conforme informações do infográfico acima, é possível comprovar mudanças nos aspectos de comportamento dos indivíduos em relação ao consumo de pornografia. Além da lucratividade que essa indústria gera, mudanças de hábitos são criados, tais como o acesso à pornografia em pleno ambiente de trabalho, aumento no tempo de uso do celular para essa finalidade e crescimento nas pesquisas relacionadas a pornografia em buscadores como o Google.
Uma pesquisa publicada no G1 feita pela Quantas Pesquisas, identificou perfis de consumidor de pornografia no Brasil. São eles: 
A pesquisa foi realizada a partir de 1130 entrevistas por telefone em cinco regiões metropolitanas: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador e Curitiba. A partir desse contato com homens e mulheres, integrantes de classes sociais da A até C, com todos maiores de 18 anos. 
Outro levantamento publicado(em inglês) pelo Pornhub, mostra como foi o comportamento dos brasileiros no site em 2021. É possível saber quais foram os termos mais buscados, categorias mais visitadas e pornstars mais procuradas pelo público do Brasil. Acompanhe abaixo:

Esse poder de atrair acessos a conteúdo adulto faz com que gigantes do segmento estejam entre os 10 sites mais visitados no mundo.
Em uma lista com impérios da internet como Google, YouTube, Facebook, Wikipedia, o XVideos está em 8º com 3,7 bilhões de acessos no mês de julho de 2021. Já o seu concorrente, o PornHub está em 10º, com 3,6 bilhões de acessos no mesmo período, conforme dados divulgados pela Statista.
Como essa indústria acompanha os avanços tecnológicos, podemos imaginar que esse segmento de mercado tende a continuar crescendo no Brasil e no mundo, trazendo novidades, inovações e facilidade para o consumo de conteúdos desta natureza. 
Mais sobre Notícias
Você pode gostar
Use o código “JBR” e ganhe 10% de desconto
R$ 19,00
R$ 59,00
R$ 75.00
R$ 59,00
R$ 54,00
R$ 75.00
R$ 41,00
R$ 168,00
R$ 29,00
R$ 75.00
Saiba tudo o que foi notícia, Inscreva-se!


.wpcf7-form-control-wrap{position: relative; float: left;} .wpcf7-submit{background: #333;margin-left: 10px;padding: 12px;color: #fff;font-size: 13px;font-weight: 700;} .wpcf7-not-valid-tip{display:none !important;} .wpcf7 form.invalid .wpcf7-response-output{border-color: #ffe900;font-size: 11px; margin-top: 0px; } .footer .top .wrap .news .form-group .form-control {width: 166px;} .footer .top .wrap .news .form-group .wpcf7-submit{padding:3px;} .wpcf7 form.failed .wpcf7-response-output, .wpcf7 form.aborted .wpcf7-response-output { border-color: #dc3232;font-size: 11px; margin-top: 0px;} main.single-category section.list-cat-post .wrap .right .block.newsletter ul li .form-group .form-control { height: 46px !important; width: 254px !important;}


Receba nossa newsletter e fique bem informado


.wpcf7-form-control-wrap{position: relative; float: left;} .wpcf7-submit{background: #333;margin-left: 10px;padding: 12px;color: #fff;font-size: 13px;font-weight: 700;} .wpcf7-not-valid-tip{display:none !important;} .wpcf7 form.invalid .wpcf7-response-output{border-color: #ffe900;font-size: 11px; margin-top: 0px; } .footer .top .wrap .news .form-group .form-control {width: 166px;} .footer .top .wrap .news .form-group .wpcf7-submit{padding:3px;} .wpcf7 form.failed .wpcf7-response-output, .wpcf7 form.aborted .wpcf7-response-output { border-color: #dc3232;font-size: 11px; margin-top: 0px;} main.single-category section.list-cat-post .wrap .right .block.newsletter ul li .form-group .form-control { height: 46px !important; width: 254px !important;}


Copyright © 2006-2021 Jornal de Brasília Notícias Digitais Ltda. Todos os direitos reservados.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.