Entretenimento

Heartstopper: conheça a HQ que inspirou a série da Netflix – TecMundo

wp header logo 1225 Albânia 10

Lançada pela Netflix em 22 de abril deste ano, a série Heartstopper cativou os assinantes da plataforma ao longo de seus primeiros oito episódios. Muitos podem até não ter percebido, mas a produção consiste em uma adaptação dos quadrinhos de mesmo nome, escritos e ilustrados por Alice Oseman.
No Brasil, os primeiros volumes encadernados já se encontram disponíveis para compra. E vale destacar também que a própria autora disponibiliza a história, no idioma original em inglês, gratuitamente em seu próprio site. Ficou curioso com a HQ? Confira mais detalhes sobre ela logo abaixo!
(Editora Seguinte/Reprodução)(Editora Seguinte/Reprodução)Fonte:  Editora Seguinte 
A trama das duas mídias aborda, inicialmente, o estudante Charlie Spring, que se assumiu gay no último semestre e passou a sofrer bullying por isso. No entanto, após conhecer melhor o popular Nick Nelson na escola, os dois desenvolvem um laço de amizade profundo, mesmo que, em alguns momentos, Charlie se iluda acreditando estar apaixonado pelo novo amigo.
É importante lembrar ainda de uma das primeiras cenas da série da Netflix, que também está presente nos quadrinhos originais. Charlie vive um romance secreto com Ben, um outro garoto da escola. Os dois só ficam juntos quando estão longe das vistas dos demais alunos, algo que deixa Charlie confuso, principalmente porque Ben não quer que as interações públicas entre eles aconteçam em hipótese alguma.
A HQ deixa em evidência seu propósito e mensagem: tratar da descoberta da sexualidade dos protagonistas de forma leve e divertida, integrando romance e juventude com muita delicadeza. Há também outros personagens que surgem na narrativa, como Tao, Elle, Tara, Darcy e ainda a mãe de Nick.
(Editora Seguinte/Reprodução)(Editora Seguinte/Reprodução)Fonte:  Editora Seguinte 
Alice Oseman, em entrevista anterior à RadioTimes, revelou que muitas coisas foram acrescentadas na adaptações, bem como outras precisaram ser retiradas da trama. “Existem coisas nos quadrinhos que acabaram não funcionando no roteiro da série”, explicou ela ao ser questionada sobre determinadas questões que foram deixadas de lado.
De acordo com a escritora, a agilidade do material original precisou dar lugar a mais dramas nos episódios disponíveis na Netflix, adicionando mais tensões, diálogos e angústias. A cada capítulo da HQ, o romance entre Nick e Charlie tem pontos altos e baixos, que são resolvidos em poucas páginas. No entanto, nesse tipo de mídia tudo faz sentido e mais histórias podem surgir rapidamente.
Sendo assim, caso a gigante do streaming renove a produção para uma 2ª temporada, ainda haverá muito material para servir na adaptação futura, sobretudo porque são seis volumes originais já publicados. No Brasil, três deles já estão disponíveis, incluindo edições em capa dura.
Por enquanto, não houve um anúncio oficial sobre a renovação da série. Porém, ao que tudo indica, a produção tem grandes chances de ter uma 2ª temporada, tendo em vista que, logo após seu lançamento, a série ficou no famoso Top 10 da plataforma em diversos países, incluindo o Brasil.
Antes mesmo da estreia, Alice Oseman revelou à RadioTimes que estava muito animada para ver a reação do público. Aos 26 anos, a escritora possui diversos trabalhos aclamados por seus fãs, como Rádio Silêncio, Loveless e Um Ano Solitário. Inclusive, esse último é focado em Tori Spring, a irmã de Charlie, que também está presente em diversos momentos da série.
(Netflix/Reprodução)(Netflix/Reprodução)Fonte:  Netflix 
No elenco da produção, é possível encontrar Joe Locke, Kit Connor, Yasmin Finney, Sebastian Croft, William Gao, Corinna Brown, Kizzy Edgell e ainda Olivia Colman.
Ansioso por essa renovação? Portanto, fique ligado e aguarde por mais novidades!
PUBLICIDADE
© COPYRIGHT 2022 – NO ZEBRA NETWORK S.A.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.