E-Sports

EDG vence a Gen.G e avança para decidir o título do Mundial de LOL 2021 – TechTudo

wp header logo 151 Albânia 10

Por Victor de Abreu, para o TechTudo
31/10/2021 15h06 Atualizado 31/10/2021
A EDward Gaming venceu a Gen.G Esports e assegurou sua vaga na grande final do Mundial de LOL 2021. A série melhor de cinco partidas (MD5), ocorrida neste domingo (31), contou com momentos de altos e baixos de ambas as equipes e partidas que foram decididas em pequenos detalhes. A atual campeã da liga chinesa começou bem na série, mas teve dificuldades para lidar principalmente com o Lee Sin de Kim "Clid" Tae-min e sofreu bastante com o bom controle da mapa da Gen.G. Mesmo assim, a EDG engrenou na reta final para virar o confronto e fechar a série em 3–2.
Com a vitória da EDG, a grande final da competição de League of Legends terá no palco a rivalidade entre China e Coreia do Sul. A rival da EDG será a atual campeã DAMWON KIA, que derrotou a T1 na outra semifinal. A transmissão será realizada nos canais oficiais da Riot Games na Twitch TV, no Youtube e na Nimo TV. Confira, a seguir, os destaques da série entre Gen.G e EDG.
🎮
EDward Gaming enfrentará a DAMWON na final do Mundial de LOL 2021 — Foto: Divulgação/Riot Games

Jogo 1

O primeiro jogo da série apresentou duas equipes muito nervosas com a decisão e cometendo muitos erros desde o primeiro minuto de jogo. A EDward Gaming construiu uma vantagem sólida na rota inferior, com Park "Viper" Do-hyeon (Lucian) dominando o confronto contra Park "Ruler" Jae-hyuk (Miss Fortune). Embora a Gen.G tenha ficado com o primeiro dragão e com a vantagem nas primeiras lutas entre equipes do jogo, a EDG conseguiu controlar os outros objetivos neutros e ficar em uma situação confortável em relação ao ouro.
O jogo, antes acelerado, se tornou um pouco mais lento após a Gen.G punir um engage atrapalhado da EDG e ficar com o primeiro Barão do jogo. A equipe chinesa vinha na desvantagem nas lutas e sofria com as excelentes atuações do caçador Kim "Clid" Tae-min (Lee Sin) e do meio Gwak "Bdd" Bo-seong (Seraphine). Porém, o mesmo Clid, que vinha tão bem no jogo, deu um passo a mais em uma luta aos 30 minutos de jogo, a EDG aproveitou e ficou com a alma do dragão da montanha.
A partir desse momento, a EDG adquiriu mais confiança e conseguiu assumir o controle da partida. Sendo capaz de vencer as lutas, a equipe chinesa ficou com o Barão e, logo em seguida, partiu para o Dragão Ancião. Nesta dança por um objetivo tão importante, Li "Flandre" Xuan-Jun (Jax) ignorou tudo, foi andando para a base da Gen.G, começou a bater no Nexus e, com ajuda de Lee "Scout" Ye-chan (Orianna), encerrou o confronto.

Jogo 2

A Gen.G chegou para o segundo jogo com uma composição focada no early game. Dessa forma, ela buscou acelerar o jogo desde os primeiros minutos para buscar rapidamente uma boa vantagem. Embora a EDward Gaming tenha buscado o first blood em um dive para cima de Kim "Rascal" Kwang-hee (Renekton), a Gen.G, liderada pelo caçador Kim "Clid" Tae-min (Lee Sin), dominou os arautos e os dragões e foi adquirindo estruturas e cada vez mais abates pelo mapa. Sabendo da superioridade de sua adversária, a EDG tentou ser paciente para que sua composição se aproximasse de seu pico de poder.
Essa estratégia da EDG funcionou até os 28 minutos, momento em que a Gen.G, aproveitando de um bom teleporte de Rascal (Renekton), surpreendeu a EDG, venceu uma luta na rota do meio e conseguiu liberar o Nexus. Logo em seguida, a EDG fez uma chamada desesperada de Barão, mas Clid (Lee Sin), fez o roubo, a Gen.G venceu a luta e marchou até a base para derrubar o Nexus e empatar a série.

Jogo 3

Semelhante ao segundo jogo, a Gen.G teve sua estratégia focada em um early game forte para pressionar a EDward Gaming desde o começo. Apesar de um começo um pouco mais lento, a estratégia voltou a funcionar, e a Gen.G tomou as rédeas da partida sem maiores dificuldades. Além de Kim "Clid" Tae-min (Lee Sin) voltar a fazer um jogo brilhante, Gwak "Bdd" Bo-seong (Zoe) também adquiriu uma boa vantagem para cima de Lee "Scout" Ye-chan (Viktor) e foi muito impactante nas lutas e em emboscadas da Gen.G.
A equipe sul-coreana foi melhor nas tomadas de decisão, garantiu mais objetivos e chegou a destruir o inibidor da rota superior em uma jogada atrapalhada de seus adversários. Quando o jogo parecia encaminhado, aos 28 minutos, a EDG foi capaz de forçar a Gen.G ao erro, muito graças à força do atirador Park "Viper" Do-hyeon (Lucian), puniu com abates e ainda empatou no placar de dragões. Com isso, a EDG conseguiu se recuperar, e o jogo se tornou longo, tenso e equilibrado.
Nesse cenário, com quase 40 minutos de jogo, as equipes buscaram jogar no erro da adversária, e que cometeu esse deslize foi a EDG. Por uma alma do dragão das nuvens, a EDG acabou sendo surpreendida pelo teleporte de Rascal (Renekton), perdeu a luta e não conseguiu segurar o avanço final da Gen.G, que derrubou o Nexus e virou a série.

Jogo 4

Em seu primeiro matchpoint, a Gen.G não focou no early game dessa vez e enfrentou dificuldades nesses primeiros minutos de jogo. Lee "Scout" Ye-chan (Zoe) conseguiu ficar bem à frente de Gwak "Bdd" Bo-seong (Azir), em partes graças aos ganks de Zhao "Jiejie" Li-Jie (Jarvan IV), e buscou impactar as outras rotas fazendo rápidas rotações. A Gen.G até ficou com os primeiros dragões, mas a EDward Gaming estava na vantagem de ouro e tinha Li "Flandre" Xuan-Jun (Kennen) para garantir uma boa execução nas lutas entre equipes.
A equipe sul-coreana, mesmo estando tão atrás no ouro, ainda conseguiu se segurar nas lutas e até mesmo garantir seu terceiro dragão e se aproximar da alma. Infelizmente para a Gen.G, Scout (Zoe) estava muito forte com seu poke constante e tirou as chances de virada. A EDG seguiu a fazer lutas excelentes, aproveitando-se de sua vantagem, e finalizou aquele que foi o jogo mais dominante até aqui para forçar o quinto e último duelo da série.

Jogo 5

O último jogo da série mostrou que a EDward Gaming havia engrenado de vez no confronto. Sem o Lee Sin nas mãos de Kim "Clid" Tae-min, que jogou de Xin Zhao no confronto, parecia que a Gen.G não conseguia impor seu mesmo ritmo. Enquanto Kim "Rascal" Kwang-hee (Renekton) até conseguia colocar um pouco de pressão sobre Li "Flandre" Xuan-Jun (Graves), o restante do mapa pertencia totalmente à EDG.
Ao final da fase de rotas, Flandre (Graves) se recuperou, e a EDG foi ainda mais dominante no confronto. Zhao "Jiejie" Li-Jie conseguiu encaixar seu Jarvan IV e Lee "Scout" Ye-chan (Ryze) apareceu para acabar com as esperanças da Gen.G. Nesse cenário, a EDG colocou uma vantagem de mais de 10 mil de ouro e até brincou com seus adversários, antes de garantir a derrubada do Nexus e a vitória na série.
Gen.G Esports sofreu a virada e foi eliminada do Mundial de LOL 2021 — Foto: Divulgação/Riot Games
O Mundial de LOL 2021 começou no dia 5 de outubro e vai se encerrar no dia 6 de novembro com a grande final. A competição possui uma premiação inicial de US$ 2,225 milhões (cerca de R$ 12 milhões), montante este que será aumentado com a venda de itens dentro do jogo. A RED Canids era a única representante do Brasil no torneio, mas foi eliminada na fase de entrada após derrota para a PEACE, da Oceania.
Com informações de LoL Esports e Liquipedia
DAMWON vence a T1 e está na final do Mundial de LOL 2021
Prime Gaming e Riot: parceria dá recompensas para LOL, Wild Rift e mais
Como jogar de Jinx no LOL: guia com dicas de runas, builds e counters

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.