Tecnologia

Para a Samsung, desafio de tecnologia em escolas públicas "planta a semente da inovação" nos brasileiros – Época NEGÓCIOS

wp header logo 572 Albânia 10

Alunos foram premiados por projetos nas áreas STEM (Foto: Getty Images )
Uma iniciativa da Samsung, o programa Solve For Tomorrow premia as melhores inovações realizadas por alunos da rede pública de ensino em todo o mundo nas áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática (STEM, na sigla em inglês).
“O programa tem como um de seus principais objetivos plantar a sementinha da inovação na mente dos brasileiros”, diz Mario Laffitte, vice-presidente de relações institucionais da Samsung América Latina. Outra virtude da iniciativa, diz, seria “unir alunos e professores na busca de um projeto que possa melhorar suas comunidades”.
Auxiliar no desenvolvimento do país, fazendo com que tenha uma economia mais avançada, é um dos objetivos da Samsung, que toma como modelo seu país de origem, a Coreia do Sul. “Foi a educação que ajudou o país a se tornar a potência que é hoje”, afirma.
Nesta quinta-feira (18), foram premiadas as escolas vencedoras: os campeões nacionais foram os alunos da Escola Estadual Professor Sebastião de Oliveira Rocha de São Carlos, de São Paulo. Eles desenvolveram um projeto de reaproveitamento de resíduos orgânicos para a produção de biogás.
“O prêmio foi muito importante porque nos colocou em uma jornada de reflexão sobre o que precisamos fazer para conseguirmos chegar onde queremos e alcançar as pessoas”, conta João Almas, de 16 anos, aluno da Professor Sebastião. 
Na sequência, foram premiadas as equipes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, da cidade de Crateús, e da Escola Dario Gomes de Lima, de Flores, Pernambuco. 
“Praticamente todos os estados brasileiros estão presentes no concurso, fugindo assim do eixo São Paulo e Rio. Esperamos estar contribuindo para fornecer uma educação adequada para o futuro”, diz Laffitte.
Quer conferir os conteúdos exclusivos de Época NEGÓCIOS? Tenha acesso à versão digital.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *