Tecnologia

Black Friday: lista do Google mostra os mais procurados de tecnologia – Exame Notícias

wp header logo 574 Albânia 10

Celulares continuam no topo das buscas, segundo a empresa (SOPA Images/LightRocket/Getty Images)
Um levantamento realizado pelo Google mostrou que os produtos mais procurados pelos brasileiros na Black Friday são, ainda, os celulares. Outros produtos que registraram aumento nas buscas para o período também são TVs e Notebooks. Os dados foram coletados pelo Google entre 7 e 13 de novembro.
Inovação abre um mundo de oportunidades para empresas dos mais variados setores. Veja como no curso Inovação na Prática.
A pandemia ajuda a explicar alguns desses fatores: com o isolamento social e o home office, houve aumento de 45% no tempo conectado a esses aparelhos eletrônicos, segundo relatório do App Annie. Agora, parece ser o momento em que muitas pessoas buscam formas de atualizar esses gadgets, mesmo com o câmbio em alta e a subida dos juros.
Ainda segundo os dados do Google, mesmo com a liderança, os celulares não são os produtos que tiveram a maior alta nas buscas em comparação com a semana anterior, associados ao termo Black Friday. O ranking é dominado por games, com palavras como “Nintendo”, “PSN” e até mesmo “Notebook gamer” entre as mais buscadas.
Veja os 10 produtos que tiveram maior aumento de buscas:
1 – Nintendo (+326%)
2 – Games (+131%)
3 – Notebook gamer (+130%)
4 – PSN (+107%)
5 – iPhone 13 (+106%)
6 – Caixa de som (+103%)
7 – Monitor (+103%)
8 – TV Smart (+86%)
9 – Smartphone (+86%)
10 – Celular (+86%)
No caso da Nintendo, que registrou aumento tão expressivo de buscas, um fator que pode contar a favor do termo é o lançamento do Pokémon Brilliant Diamond e do Shining Pearl, que estarão liberados para jogo a partir desta sexta-feira (19). Além disso, promoções do Switch também ganharam espaço recentemente.
Em relação ao porquê de os games estarem tão em alta, Gleidys Salvanha, diretora de negócios do Google para o segmento de Varejo, explica que é um movimento possivelmente associado às movimentações dessa indústria para o período. “No geral, os tópicos de maior aumento são similares ano a ano, mas, às vezes, somos surpreendidos. Houve um ano, por exemplo, em que a procura por sabão líquido e em pó disparou, refletindo a quantidade de promoções e propagandas do produto no período”, afirma.
A executiva explica, ainda, que o Google mantém um relacionamento bastante estreito com as empresas nesse período, de modo a ajudá-las com insights durante o período de Black Friday. Para isso, a empresa conta com reforço das equipes de vendas, engenharia, produto e performance, de modo a atendê-los melhor.
A expectativa de vendas para o e-commerce na Black Friday continua em alta. Dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) e da Neotrust|Compre&Confie mostram que o varejo digital deve crescer 34% sobre o faturamento do ano passado, de R$ 126,3 bilhões.
Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?
Já é assinante? Entre aqui.
Esqueceu sua senha?
Institucional
Editorias
Academy
Copyright Exame | Todos os direitos reservados. | É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Exame.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *