Tecnologia

Tecnologias na escola: o caminho para chegar às profissões do futuro – O POVO

wp header logo 529 Albânia 10

Há quase cinco anos, um estudo do Institute for the Future (IFTF) sugeriu que mais de 80% das profissões que existirão em 2030 ainda não existiam na época, uma demonstração clara da aceleração e modificação de carreiras ocasionadas pelo avanço da tecnologia. Com a chegada da pandemia, especialistas preveem que a transformação digital que estava em curso ganha ainda mais rapidez, o que exigirá dos trabalhadores uma série de novas habilidades comportamentais e técnicas.
Para acompanhar e potencializar essa nova fase do mercado, os profissionais da educação foram alguns dos primeiros que precisaram se reinventar. Diante do novo cenário, em que as interações entre professores e alunos se deram unicamente por recursos digitais, precisou-se criar um “novo ecossistema educativo”, segundo Rosane Serra, pedagoga e coordenadora de Tecnologia Educacional do Colégio Santa Cecília.
“A força impulsionadora da mudança acionou competências como flexibilidade, resolução de problemas, trabalho colaborativo e a experimentação de novos processos de sociabilização”, conta. O momento de duro aprendizado, porém, deve trazer benefícios para todos os envolvidos no processo educacional, já que o professor hoje consegue planejar aulas para ambientes presenciais e digitais, possibilitando novas formas de absorção do conteúdo.
Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.
“A educação precisa acompanhar, sem desvalorizar o conhecimento historicamente produzido, as novas tendências para buscar compreender e solucionar os dilemas da sociedade em rede, ultraconectada, em que cada vez há menor separação entre o físico e virtual. O on-line e o off-line se rompem com as possibilidades de múltiplas interações das experiências humanas, de nos relacionarmos com o conhecimento em tempos e espaços que se integram e coexistem e nos desafiam a nos adaptarmos em diferentes contextos”, ressalta Rosane.
Referência na transformação digital
Com o objetivo de introduzir essa conexão entre o mundo presencial e o mundo digital exigida nas “profissões do futuro” na vida dos alunos desde os primeiros anos de vida, o Colégio Santa Cecília tem inserido o uso das tecnologias no ensino já na Educação Infantil, com o projeto Ateliê Digital, que utiliza meios virtuais no processo educacional e acompanha os estudantes até o Ensino Médio.
“Há uma intencionalidade pedagógica planejada para o uso dos Recursos Educacionais Digitais (REDs) e metodologias ativas, cada vez mais utilizados para potencializar as competências e habilidades dos nossos alunos”, explica Rosane Serra.
De acordo com a pedagoga, a ação vem se desenvolvendo desde antes da pandemia e utiliza equipamentos como chromebooks e tablets, além de aplicativos e softwares, para auxiliar no desenvolvimento do currículo escolar.
“As atividades são mediadas pelos professores de forma dinâmica e interativa, para que haja um maior favorecimento da aprendizagem significativa, a partir de um contexto participativo, lúdico e inclusivo”, conclui.

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *