Para Gamers

Razer apresenta a cadeira gamer do futuro e máscara de proteção inteligente – Arkade – Arkade

wp header logo 417 Albânia 10

Está rolando o CES 2021, principal evento de tecnologia do mundo, onde diversas empresas mostram protótipos, novas ideias e conceitos para o futuro.
A Razer, marca que é famosa entre os PC gamers, foi uma das empresas que apresentou conceitos bastante futurísticos durante o evento. Os destaques da empresa foram o Project Hazel, uma máscara inteligente pensada para facilitar a acessibilidade e a interação social, e o Project Brooklyn, uma evolução da “cadeira gamer” que promete ainda mais imersão.
Desde que a pandemia do Covid-19 começou, a Razer se mostrou uma empresa preocupada em fazer alguma coisa. Como te contamos aqui no site, ela produziu e doou um milhão de máscaras de proteção, além de ter criado um fundo de apoio para seus parceiros e até uma campanha de doação de máscaras, a #razerforlife.
Com o Project Hazel, a empresa atualiza o conceito de máscaras de proteção: o equipamento tem proteção respiratória do mesmo nível das máscaras médicas N95, ventiladores ativos removíveis e substituíveis ​​e Smart Pods que regulam o fluxo de ar para promover uma respiração ideal, e detêm pelo menos 95% das partículas transportadas pelo ar, além de terem alta resistência a fluídos.
Pensando em facilitar a comunicação sem descuidar da saúde, o Project Hazel tem um design claro e transparente, que permite às pessoas próximas verem melhor as expressões faciais do usuário — como um sorriso, por exemplo –, o que também possibilita que deficientes auditivos façam a leitura labial. Luzes internas são ativadas automaticamente no escuro, permitindo que os usuários se expressem de forma clara, independentemente das condições de iluminação.
A fala também será aprimorada pela máscara futurista da Razer, que traz a nova tecnologia patenteada Razer VoiceAmp e utiliza um microfone e um amplificador embutidos para aprimorar a fala do usuário. Para completar, a máscara possui uma vida útil muito maior, pois é impermeável, e conta com um case de recarga que conta com desinfecção de luz UV.
Ah, e como não poderia faltar, a máscara ainda tem iluminação personalizável Razer Chroma RGB , ​​com 16,8 milhões de cores e um conjunto de efeitos de iluminação para quem quer se proteger com estilo.
Segundo Min-Liang Tan, cofundador e CEO da Razer, “o conceito de máscara inteligente do Project Hazel pretende ser funcional, mas confortável e útil para interagir com o mundo, mantendo sua proposta de sociabilidade”.
Projetada para todos os tipos de jogadores e para caber em qualquer quarto ou sala convencional, a Project Brooklyn é uma cadeira gamer de alto desempenho desenvolvida com fibra de carbono e iluminação RGB, que se transforma facilmente em uma grande e envolvente estação de jogos ergonômica, que tem potencial completo de entretenimento, oferecendo imersão máxima em jogos de PC e console.
A cadeira futurista traz uma tela OLED curva full surround de 60″ que oferece detalhes visuais de alta resolução e uma experiência panorâmica e imersiva de primeira, pois fica ajustada à altura dos olhos do jogador, e “se desdobra” com o simples toque de um botão.
A cadeira inda conta com feedback tátil embutido no assento, e apoios de braço que se estendem como mesas periféricas ajustáveis. O feedback háptico acontece graças ao Razer HyperSense, tecnologia desenvolvida em torno da estrutura da cadeira para atingir máxima imersão. Ah, e também tem luzinha, claro: o Razer Chroma RGB foi integrado à parte externa das almofadas do assento, podendo ser personalizado com 16,8 milhões de cores e até mesmo sincronizado com outros periféricos Razer.
Para Min-Liang Tan, “o Project Brooklyn é um conceito empolgante, desenvolvido com a verdadeira essência de uma ilha de jogos totalmente envolvente. O visual e o design funcional proporcionam alta ergonomia e uma experiência de jogo única”.
Como o nome indica, eles são projetos, e não necessariamente vão virar produtos comercializáveis. Porém, eles são resultados de pesquisas de inovação realizadas pelas equipes de design e engenharia da Razer, e utilizados para avaliar o feedback da comunidade e direcionar o futuro portfólio da marca.
Além disso, vale ressaltar que outros projetos conceituais anteriores da Razer chegaram a ser lançados no mercado, ou tiveram diferentes recursos aproveitados em outros produtos.
(Via: Assessoria Razer)
Jornalista, baterista, gamer, podcaster e fotógrafo digital (não necessariamente nesta ordem). Apaixonado por videogames desde os tempos do Atari 2600.
Contato: [email protected]
Clique aqui para cancelar a resposta.
O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *