Tecnologia

Teste: Volvo XC40 elétrico combina performance, tecnologia e muita autonomia – Hoje em Dia

wp header logo 209 Albânia 10

Viva a informação junto ao Hoje em Dia! Se presenciou algum fato ou deseja compartilhar com o jornal alguma denúncia ou sugestão, envie instantaneamente para a redação do Hoje em Dia através do WhatsApp.
Mande notícias, fotos, ou videos.
Entre em contato com o setor Comercial do Hoje em Dia e conheça nossas opções de anúncios e valores ideais para seu negócio.
Olá, Alexandre. | sair
Edição do dia
As notícias mais importantes acontecem em qualquer lugar, sua leitura também. Acesse o Jornal Hoje em Dia digital e receba diariamente conteúdo jornalístico de qualidade.
O leitor que acompanha o HD AUTO já deve ter notado o aumento de lançamentos de automóveis elétricos. Trata-se de uma tendência irreversível que, apesar de limitações como preço e falta de infraestrutura de recarga, tem avançado relativamente rápido. Atualmente, a maioria dos elétricos são automóveis de luxo, devido ao preço salgado da tecnologia. 
Estimasse que quase 50% do valor de um carro elétrico está no pacote de baterias. Assim, é mais fácil “diluir” o preço das pilhas num carro de alto valor agregado do que tentar vender um popular elétrico. Pelo menos por aqui. Na Europa há carrinhos elétricos abaixo de 10 mil euros (algo em torno dos R$ 65 mil), o que tem tornado a adesão ainda mais rápida.
Voltando à realidade tupiniquim, os elétricos partem de R$ 150 mil e superam a casa de R$ 1 milhão. São modelos que oferecem autonomias entre R$ 250 a 600 km e potências entre 60 e 650 cv. E no meio da balança está o Volvo XC40 Recharge.
O SUV sueco foi responsável por inaugurar a eletrificação da marca. Ele foi anunciado no primeiro semestre e chegou em setembro, ao preço sugerido de R$ 389.950. Com autonomia de 400 km e 408 cv divididos entre dois motores (um para cada eixo), o modelo é o ponto de equilíbrio no mercado de elétricos. 
Claro que os quase R$ 400 mil é uma cifra caríssima para a esmagadora maioria da população, ainda mais num período de recessão econômica e retorno da inflação. No entanto, para uma pequena parcela que pode se dar ao luxo de “dar uma banana” para o frentista, esse carro é uma opção interessante.
Ele oferece autonomia elevada, que permite rodar muito sem se preocupar em recarregar todos os dias. Para um consumidor que guia 40 km por dia, é possível dirigir a semana toda sem esquentar a cabeça. A pilha forte se deve ao pacote de baterias de 78 kWh. Elas podem ser completamente recarregadas num Wallbox de 11,5 kWh em 10 horas. Num ponto de recarga ultra rápida, é possível recuperar 80% da autonomia em apenas 40 minutos. 
São funcionalidades que tornam o elétrico mais prático no uso cotidiano. No entanto, uma recomendação para quem for comprar um carro movido a bateria é adquirir o carregador doméstico. Um elétrico pode ser recarregado na rede 220V, mas o tempo de recarga é extremamente demorado. Além disso, depender de carregadores públicos é algo pouco funcional. 
Em nosso teste, plugamos o carro em um ponto de recarga, que a própria Volvo instalou num estacionamento de um hospital de Belo Horizonte. Em 40 minutos, conseguimos recuperar 3% da bateria (12 km). Com cerca de 27% de carga restante, seriam necessárias 7 horas para completar o ciclo. 
Ou seja, para recuperar a carga seria preciso largar o carro e voltar depois para buscar. Se o amigo considerar o preço da diária do estacionamento, o abastecimento pode até ser uma saída barata. Mas definitivamente não é nada prática, ainda mais se outros donos de elétricos tiverem a mesma ideia. Então, se o amigo vai gastar uma dinheirama num XC40 Recharge ou similares, não esqueça do carregador.
Raio-X Volvo XC40 Recharge
O que é?
SUV compacto premium, quatro portas e cinco lugares.
Onde é fabricado?
Na fábrica da Ghent (Bélgica).
Quanto custa?
R$ 389.950
Com quem concorre?
O XC40 Recharge concorre no segmento de SUV elétricos, que hoje conta com modelos com Audi e-tron e Mercedes-Benz EQC.
No dia a dia
O XC40 Recharge é um upgrade da versão T8 R-Design. Ele oferece o mesmo nível elevado de conforto no uso cotidiano, mas entrega outros recursos que fazem dele ainda mais divertido. A começar pela abolição da ignição. A chave presencial serve como ponto de partida. Basta entrar no carro, pisar no freio e pressionar a tecla para a posição “D”. Para estacionar, basta apertar a tecla “P” e deixar o carro.
Como todo elétrico, o XC40 Recharge conta com função One Pedal. Esse recurso faz com que a unidade elétrica sempre aplique freio-motor quando se tira o pé do acelerador. Assim, se consegue imobilizar completamente o carro sem pisar nos freios e aproveitar o movimento das rodas para gerar carga de bateria. 
No começo pode parecer estranho, mas logo se pega o jeito. O problema é que ficamos condicionados e quando se migra para um carro convencional, é preciso um pequeno esforço para se lembrar de frear. No entanto, basta acessar a configuração no multimídia para desabilitar a função.
E por falar em multimídia, o SUV conta com uma enorme tela vertical, que oferece várias funções, como câmera 360 graus e conexão para telefones. Mas o grande barato está no pacote de aplicativos Google embarcado. Como o carro conta com 4G, é possível utilizar Google Maps, Play Store, Gmail e baixar aplicativos como Spotify. Assim, quando o celular descarregar, ainda é possível navegar com informações de tráfego em tempo real e ouvir a musiquinha.
Mas telefone descarregado não é problema no XC40 elétrico. Ele conta com base de carregamento sem fio. O SUV ainda oferece quadro de instrumentos digital, acabamento em couro e tapetes feitos de PET. Ele também conta com teto solar panorâmico e ar-condicionado de duas zonas. Um detalhe: Quando a bateria está baixa, o sistema desabilita do compressor e mantém apenas a ventilação. Para finalizar ainda há controle de cruzeiro adaptativo (ACC), monitor de permanência em faixa e tráfego cruzado em ré. Ainda entra na conta sensor de ponto cego e frenagem autônoma. 
Motor e Transmissão
O XC40 Recharge é equipado com dois motores que somam 408 cv e 67,3 kgfm de torque. Toda força está disponível a todo instante. Assim, esse jipinho acelera de 0 a 100 km/h em 4,9 segundos e máxima é limitada em 180 km/h. Na prática significa um soco no peito quando se pisa forte. É uma entrega mais bruta de que de um supercarro.
Como bebe?
Medir o consumo de um elétrico é algo complicado. Mas em nosso teste, verificamos que cada ponto percentual da bateria corresponde a 4 km.
Suspensão e freios
O conjunto de suspensão do XC40 é independente nas quatro rodas e conta com acerto bem firme. O gerenciamento eletrônico garante uma estabilidade ímpar ao sueco, que aceita curvas fechadas sem aliviar o pé. O berço das baterias sob o assoalho contribuem para reduzir o centro de gravidade e deixam esse SUV ainda mais dinâmico. 
Já os freios utilizam discos ventilados nas quatro rodas, e contam com sistema de frenagem automática, Auto Hold (que mantém freio acionado quando parado, sem pisar no pedal) e assistente de partida em rampa (Hill Hold). Ele oferece controles de estabilidade (ESP) e tração.
Palavra final
O XC40 Recharge é um carro espetacular e deixa claro que o elétrico se tornou tão prático como um automóvel a combustão. O grande senão está no preço e na falta de estrutura de recarga, que limita a aplicação para longas distâncias.
Edição do dia
As notícias mais importantes acontecem em qualquer lugar, sua leitura também. Acesse o Jornal Hoje em Dia digital e receba diariamente conteúdo jornalístico de qualidade.
© Copyright 1996-2016
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.
Todos os direitos reservados.
© Copyright 1996-2016
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.
Todos os direitos reservados.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *