Tecnologia

Embraer divulga projetos de quatro novas tecnologias de propulsão por energia renovável – Valor Investe

wp header logo 230 Albânia 10

Por Allan Ravagnani, Valor — São Paulo
08/11/2021 13h41 Atualizado 08/11/2021
A Embraer anunciou hoje projetos para uma família de aeronaves conceito, que foi concebida para ajudar a indústria a atingir a meta de zero emissões líquidas de carbono até 2050.

Batizada de “Energia Family”, o projeto envolve quatro aeronaves conceito de tamanhos variados que incorporam diferentes tecnologias de propulsão, sendo elas: eletricidade, célula de combustível de hidrogênio, turbina a gás de duplo combustível e híbrido-elétrico.

A empresa informou ter feito parceria com um consórcio internacional de universidades de engenharia, institutos de pesquisas aeronáutica e pequenas e médias empresas para entender melhor a captação, armazenamento e gerenciamento térmico de energia, e suas aplicações para a propulsão sustentável de aeronaves.

A família Energia Hybrid terá propulsão híbrida elétrica, até 90% de redução das emissões de CO2, nove assentos, motores na parte traseira e disponibilidade até 2030.

A Energia Electric terá propulsão elétrica completa, zero emissões de carbono, nove assentos, hélices contra-rotativas traseiras e será disponibilizada até 2035.

A tecnologia Energia H2 Fuel Cell Gas Turbine terá um motor de propulsão elétrica de hidrogênio, zero emissão de CO2, 19 assentos, motores elétricos na parte traseira e estará disponível até 2035.

Por fim, a família Energia Gas Turbine terá propulsão de hidrogênio ou SAF/JetA, com redução de até 100% nas emissões, 35 a 50 assentos, motores na parte traseira e será disponibilizada até 2040.

“Não há solução fácil ou única para chegar à emissão zero. Novas tecnologias e sua infraestrutura de suporte serão disponibilizadas com o tempo. Estamos trabalhando agora para ajustar os primeiros conceitos de avião, aqueles que podem começar a reduzir as emissões o quanto antes. Aeronaves pequenas são ideais para testar e comprovar novas tecnologias de propulsão para que elas possam, posteriormente, ser aplicadas em aeronaves maiores”, afirmou o vice-presidente de Engenharia, Tecnologia e Estratégia da Embraer, Luís Carlos Affonso.

Em agosto deste ano, a Embraer fez voos com seu demonstrador elétrico, o monomotor EMB-203 Ipanema, 100% movido a eletricidade. Um demonstrador de célula de combustível de hidrogênio está planejado para 2025 e o eVTOL, um veículo de decolagem e pouso vertical totalmente elétrico e com zero emissões, está sendo desenvolvido para entrar em operação em 2026.

Este conteúdo foi publicado originalmente no Valor PRO, serviço de informações em tempo real do Valor Econômico.
— Foto: Divulgação/Embraer

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *