Para Gamers

10 creepypastas do mundo dos games – Canaltech

wp header logo 177 Albânia 10

O Dia das Bruxas chegou. Para entrar no clima de Halloween, o Canaltech separou algumas creepypastas do mundo dos games que fizeram sucesso ao longo dos anos.
Creepypasta são histórias de terror que funcionam como lendas urbanas. Este conceito geralmente envolve jogos ou acontecimentos da cultura pop, com situações macabras que abusam do horror para criar histórias. Algumas possuem um teor bem mais pesado, tratando de temas mais sensíveis, enquanto outras usam somente o clássico “suspense” para narrar os acontecimentos. Ou seja, antes de seguir para o restante do texto, lembre-se: as creepypastas não passam de invenções.
Atenção: O texto abaixo pode conter gatilhos.
Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!
Talvez uma das creepypasta mais clássicas que existe. Na história do conto, uma fita amaldiçoada de The Legend of Zelda: Majora’s Mask teria sido corrompida pelo fantasma de um garoto chamado Ben, que estaria preso no cartucho de Nintendo 64. O texto criado por Alex Hall é talvez o mais conhecido do gênero, elevando o patamar das histórias para algo maior e mais comercial. “Ben Drowned” explodiu em 2010, sendo finalizada somente em 2020.
A creepypasta possui algumas variações, como uma versão onde Ben, a alma presa no jogo, teria escapado e estava presente no aplicativo Cleverbot. Mas nesse caso, é só uma forma de tentar repetir a fórmula de sucesso.
Pokémon possui algumas histórias bem assustadoras, por assim dizer, desde a entrada de Hypno na Pokédex — que diga-se de passagem, é de longe a coisa mais bizarra da franquia. A creepypasta envolvendo Lavender Town fala sobre como a música do jogo teria causado problemas psicológicos em crianças e algumas teriam se suicidado após ouví-la. A teoria vem de que a canção da versão beta de Pokémon Red & Blue seria perturbadora demais para as crianças, por isso a música de Lavender Town foi modificada para a versão final do game.
Essa creepypasta usa dois fatos para basear sua teoria. Um deles é Centralia, que atualmente é uma cidade fantasma nos Estados Unidos devido a um incêndio em uma mina de carvão em 1962. Por conta da fumaça, vários gases tóxicos tomaram conta da região, que precisou ser evacuada para não expor as pessoas ao risco de desenvolverem problemas respiratórios.
O filme baseado na franquia de Silent Hill usou o visual de Centralia como inspiração para a adaptação. De acordo com essa creepypasta, o jogo Silent Hill seria baseado em um diário encontrado na cidade, narrando acontecimentos tenebrosos que serviram de referência para o clássico da Konami de PS1.
Minecraft possui várias histórias “macabras” criadas por fãs, mas a de Herobrine é a mais famosa e chegou a ser mencionada pelo próprio Markus “Notch” Persson, o criador do jogo. A creepypasta começou através de um tópico no fórum 4Chan, em que um usuário narra ter encontrado um personagem com aparência padrão, mas que logo em seguida o mundo do game começou a se modificar, como se fosse um vírus. O criador da história descobriu que o personagem se chamava Herobrine e, após enviar um e-mail para o criador do jogo, Notch respondeu dizendo que tinha um irmão falecido. Ele seria então uma espécie de “homenagem” ao tal irmão.
A história foi tomando forma conforme youtubers começaram a espalhar o conto como se fosse algo real. O caso foi ficando fora de controle, com Notch precisando declarar publicamente que não tinha irmão e que muito menos existia um fantasma no jogo. Para surfar na brincadeira, uma das notas de atualização de Minecraft mencionou que Herobrine tinha sido removido do jogo.
Até mesmo o ouriço azul possui sua versão macabra. Nesta creepypasta, um jovem recebe uma versão modificada do jogo, em que Sonic aparece inicialmente com um olhar sinistro, pupilas avermelhadas e com sangue no lugar de lágrimas. O ouriço corre atrás de vários personagens, acabando com a vida de todos.

Um mod baseado na história foi criado, acredite se quiser, tornando o Sonic macabro “real”. Como pode ser observado no vídeo acima, a demonstração é somente uma versão remodelada do primeiro jogo, mas que assusta os jogadores com sons altos e imagens piscando na tela. Certo é que a primeira versão do Sonic no filme live-action consegue ser mais assustadora e jamais será esquecida.
Pokémon parece ser um tema recorrente em creepypastas. Nessa versão modificada de um dos primeiros jogos da franquia, o jogador recebe um Pokémon chamado “Ghost”. A imagem do suposto Pokémon é o mesmo design do fantasma da Marowak que o jogador derrota na Pokémon Tower. O único ataque que o fantasma possui é o conhecido “Curse” — porém, com uma funcionalidade diferente dos jogos, já que ele vencia os Pokémon adversários com um único ataque. Ainda de acordo com a creepypasta, os Pokémon derrotados não apareciam mais na lista de Pokébolas que ficam disponíveis para os adversários do jogador, dando a entender que aquela criatura não existia mais.
O treinador poderia também amaldiçoar os jogadores adversários, apagando eles do jogo. No fim, o protagonista aparecia mais velho, atacado pelo mesmo fantasma que usou ao longo de sua jornada. Sem poder fazer nada contra ele, o treinador acabaria sendo morto pelo Pokémon misterioso, e caso o jogador tentasse retornar para o arquivo salvo, não conseguiria.
Essa creepypasta mostra uma versão bizarra do clássico jogo Super Mario 64. A versão já começa na clássica tela com o rosto do bigodudo, em que você pode brincar com o modelo do personagem. Nesse cartucho “amaldiçoado”, toda vez que o jogador mexia no rosto do encanador da Nintendo, glitches e erros aconteciam na tela, além da voz de uma pessoa chorando. Na fase inicial, Luigi, que não aparece no jogo original, está presente.
O irmão de Mario aparece fugindo, e quando o jogador finalmente consegue alcançar o personagem, ele está morto. Em uma das salas por onde Mario acessava as fases do game, havia uma foto da família do jogador que se deteriorava aos poucos, enquanto Mario morria lentamente. Misericórdia, né?
Essa creepypasta também recebeu uma versão jogável. A história possui cerca de 8 capítulos e mostra uma versão assombradora do jogo Godzilla: Monster of Monsters do NES, com pixels falhando na tela na primeira luta do jogo. Após o game ser reiniciado, novos monstros e situações macabras vão acontecendo. Além disso, o jogador deve derrotar uma criatura amaldiçoada chamada Red. A lenda ainda conta a besteira que cada ponto de dano que o Godzilla recebia no jogo, a pessoa que controlava o Rei dos Monstros também era atingido.
O jogo teve sua última atualização em 31 de outubro no ano passado, ainda em uma versão bem inicial.
Nem mesmo a franquia The Elder Scrolls está livre das creepypastas. A história fala sobre um mod do jogo, que estaria corrompendo o game por completo e seria o responsável por matar todos os personagens da história. Até o protagonista perderia a vida gradativamente, e no momento em que ele morresse, seria rodeado por uma criatura toda retorcida que chamaria quem estava jogando de “assassino”.
Aparentemente, alguns NPCs (personagens não jogáveis) teriam sobrevivido ao mod, apenas para se comunicarem com o jogador à noite, dizendo a mesma frase: “Olhe o céu”. A creepypasta ainda menciona que o céu do jogo se mexia como se estivesse vivo. O ponto mais bizarro e o que ficou até hoje sem resposta, é a existência de uma sala espelhada com uma porta fechada, que guardaria um segredo sobre toda a história.
Essa creepypasta fala sobre um arcade que realmente existiu e foi lançado em 1981, chamado Polybius. Na época, o jogo foi lançado somente nos subúrbios de Portland, em Oregon, nos Estados Unidos. A exclusividade teria tornado o game extremamente popular, criando filas nos arcades. Ainda segundo a história, homens de terno preto iam até às lojas para saber o que estava acontecendo com as máquinas, mas sem cobrar os valores do aluguel da mesma.
A teoria fala que Polybius seria um projeto do governo para testar a ativação de estímulos através de imagens e sons, e que o jogo propositalmente estaria fazendo os jogadores passarem mal e ter epilepsia. Existem relatos de que, na verdade, ele seria uma versão beta de um projeto da Atari que foi descontinuado por causar desconforto nos jogadores. Porém, na versão mais interessante da história, Polybius seria um experimento dos Estados Unidos durante a Guerra Fria.
Essas foram as 10 creepypastas que selecionamos para vocês lerem no Halloween. Gostou? Então compartilhe com o seu amigo fã de horror e lendas urbanas.
Fonte: Creepypasta Brasil
Gostou dessa matéria?
Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *