Tecnologia

Inovação tecnológica para tratar o câncer foi tema de audiência pública – Rádio Senado

wp header logo 87 Albânia 10

A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado debateu, em audiência pública, a prevenção, o diagnóstico e o tratamento de câncer a partir de inovações tecnológicas. Os participantes apontaram as principais dificuldades quanto ao combate à doença, bem como os benefícios da tecnologia para o sistema de saúde pública do Brasil.
Transcrição
A INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO COMBATE AO CÂNCER FOI TEMA DE UMA AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SENADO. O INVESTIMENTO EM DIAGNÓSTICO PRECOCE FOI APONTADO COMO FUNDAMENTAL PARA EVITAR OS ALTOS CUSTOS DO TRATAMENTO DE UM CÂNCER EM ESTÁGIO AVANÇADO. REPÓRTER LUANA CORREA: Prevenção, diagnóstico e tratamento de câncer foram discutidos em audiência pública da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado. Representantes do governo e de instituições de saúde apontaram que o câncer é uma doença que impõe desafios adicionais pela variedade de tipos, o que dificulta o diagnóstico. Apesar desse fator, a falta de acesso à informação, educação e principalmente ao tratamento ainda são o principal problema. Para reverter essa situação, inovações tecnólogicas foram levantadas como forma de humanizar o sistema de saúde e também, segundo Luís Romagnolo, diretor de inovação do Hospital de Amor, para colocar todos os envolvidos para conversar entre si: E se a gente não trabalhar de forma em conjunto, associando governo federal, governo estadual, municipal e iniciativa privada… se não tiver essa associação, eu acredito que a saúde pública vai colapsar e a gente não vai ter condição de trabalhar, porque a gente vai precisar de muito apoio financeiro, humano e intelectual. Para o diretor de empreendedorismo inovador do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Cesar de Oliveira, o uso da tecnologia é fundamental para reduzir o custo e aumentar a efetividade do tratamento de câncer e de outras enfermidades. O único jeito de a gente fazer mais com menos, em termos de política pública, é por meio da inovação e da tecnologia, né. Se a gente não usa inovação e tecnologia, a gente faz menos com menos ainda. E isso é particularmente importante na saúde, em que os custos só tendem a aumentar nos próximos anos. Marcos ainda complementou que a inovação é importante para o desenvolvimento do sistema de saúde porque ela melhora o tratamento, facilita o diagnóstico e agiliza os processos graças à digitalização dos serviços. Esses avanços atendem à expectativa dos pacientes e aumentam as chances de cura. Sob supervisão de Maurício de Santi, da Rádio Senado, Luana Corrêa.
Não é usuário? Cadastre-se.
SomTemporâneo minima arrow Albânia 10
Notícias minima arrow Albânia 10
Boletim.leg minima arrow Albânia 10
Notícias minima arrow Albânia 10
Notícias minima arrow Albânia 10
Todos os Áudios

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *