Tecnologia

IPTV: a tecnologia por trás da customização de canais – Hotelier News

wp header logo 35 Albânia 10

 IPTV - blincast
A oferta de entretenimento na hotelaria vem em uma curva crescente como um dos diferenciais no momento de decisão de compra. Adotar tecnologias que maximizem esses serviços faz parte de uma estratégia assertiva visando a experiência do cliente durante as estadas. E quando falamos em TV customizada, o IPTV (Internet Protocol Television) ganha cada vez mais espaço no mercado.
De forma simplificada, se trata de qualquer televisão transmitida via web ao invés de meios tradicionais, como emissoras, por exemplo. Na verdade, existem muitas formas diferentes de IPTV, como os prestadores de TV online, os aplicativos de redes de TV, os canais de TV somente online, websites que oferecem TV ao vivo grátis e os serviços de assinatura de terceiros.
A tecnologia foi desenvolvida com base na transmissão via streaming, de forma que o usuário não precisa baixar nenhum tipo de arquivo. Ou seja, os conteúdos podem ser acessados em tempo real e a qualquer momento. E ainda permite que o telespectador personalize a programação de acordo com suas preferências.
“Antigamente, as TVs só ofereciam canais emitidos por torres de transmissão por emissoras. Com o advento da internet, os canais passaram a ser digitalizados e as TVs ganharam um retorno sobre o que o usuário está assistindo”, explica Iury Pontes, diretor Nacional de Operações da Blincast, empresa fornecedora de custom TV para o setor hoteleiro.
Pontes é diretor Nacional de Operações
Na prática, o IPTV permite que meios de hospedagens personalizem seus canais, oferecendo menus de restaurantes, serviços de manutenção, programação, entre outras facilidades. “Com o sistema instalado, os hotéis conseguem maior interação com o hóspede por meio da TV. Por exemplo, o cliente pode fazer o pedido de um prato do cardápio pelo televisor, uma funcionalidade que não existia antes”, acrescenta Pontes.
Em tempos de pandemia e experiências contactless, a tecnologia minimiza o contato entre hóspedes e colaboradores, tornando o televisor mais um canal de comunicação e interação. “A TV não é apenas um ponto de entretenimento, mas de interatividade. O cliente tem a possibilidade de consultar sua conta, tirar dúvidas, além de solicitar serviços de manutenção e relatar problemas. O hotel ainda pode ter um canal personalizado de gestão de conteúdos para apresentar seus diferenciais”.
No modelo de transmissão tradicional, a emissora encaminha o conteúdo para quem está do outro lado da tela, sem opção de escolha. No formato IPTV, o usuário pode selecionar o que deseja assistir. Canais, séries e demais programações não dependem mais da linearidade da TV tradicional.
“Por meio do equipamento instalado no quarto, o cliente pode navegar por conteúdos diferentes. Normalmente, orientamos o hotel a personalizar seus canais baseado em sua estrutura e no perfil de hóspede que ele recebe. O empreendimento ainda tem a opção de oferecer diferentes canais customizados, como um para brasileiros e outro para estrangeiros”, exemplifica o diretor.
Por meio da parceria com a VEGA I.T, a blincast enriquece a experiência do cliente com on stay para a TV, com pedido de room service, extrato da conta, check-out entre outros.
O primeiro passo é avaliar a estrutura do empreendimento e se ele já possui os equipamentos necessários para realizar a instalação, como smart TVs. Caso os aparelhos não sejam apropriados, a Blincast providencia a locação dos televisores para as UHs e implementa o sistema IPTV.
“Recomendamos fazer a locação dos aparelhos, pois adquirir demanda altos custos, o que não é interessante para uso dedicado”, salienta Pontes. “Também orientamos o processo de instalação e o tempo para concluir o projeto. A transformação é feita em partes, andar por andar, para que o hotel todo não pare de uma só vez”.
A Blincast oferece ferramentas como QR code para acesso ao guia de canais via celular e estuda implementar outras tecnologias, como comando de voz integrado ao sistema da televisão. “Todos os cursos são baseados no tipo de projeto e tamanho de cada hotel. Não existe um valor fechado. Vai depender das necessidades de cada um”.
(*) Crédito da capa: Freepik
(**) Crédito da foto: Divulgação/Blincast
Utilizamos apenas cookies essenciais e necessários para o funcionamento do site. Para entender como o Hotelier News realiza o tratamento de dados pessoais, acesse nosso Aviso de Privacidade e Proteção de Dados.
Copyright 2003 – 2020 Hotelier News. Todos os direitos reservados. A reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site é proibida.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *